fbpx

terça, 30 de novembro de 2021

Seminário sobre Povos Tradicionais lança nota de repúdio à Bolsonaro

Evento internacional criticou as violações pelo Governo Federal das garantias constitucionais dos povos indígenas, comunidades quilombolas e populações tradicionais.

19 de junho de 2021

Compartilhe

Indígenas têm sofrido com a omissão da União para reduzir avanço da pandemia em suas áreas (Foto: Divulgação)

O IV Seminário Internacional sobre Povos Indígenas, Fronteiras e Geopolítica da América Latina: uma Proposta para a Amazônia encerrou, na última quinta-feira (17), com a leitura de uma nota pública de repúdio ao Governo Federal contra as violações das garantias constitucionais dos povos indígenas, comunidades quilombolas e populações tradicionais. O evento foi realizado virtualmente, com a participação de 19 instituições, 27 palestrantes, 775 pessoas inscritas.

O manifesto contra o governo Bolsonaro é da Rede do Seminário Internacional sobre Povos Tradicionais, Fronteiras e Geopolítica na América Latina, através de suas diferentes instituições e público participante, em sintonia com a organização do evento, o Laboratório de Estudos Panamazônicos, Prática de Pesquisa e Intervenção Social (LEPAPIS), do Departamento de Antropologia e do Programa de Antropologia Social (PPGAS), Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS), da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Ressaltando nominalmente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a nota cita os desmandos do Governo Federal, que “tem manejado as instituições para perseguir e destruir os princípios
democráticos do Estado de Direito, arduamente conquistados”. Também faz referência à destruição do meio ambiente, com o avanço do desmatamento na Amazônia; invasão e conflitos com garimpeiros em terras indígenas em diferentes Estados; grilagem de terras e desmonte dos órgãos fiscalizadores e controladores.

Como um dos temas debatidos durante o IV Seminário, a pandemia de Covid-19 também integra a nota, apontando “a incompetência e o descaso no enfrentamento e combate ao coronavírus, o que tem ampliado e gerado uma crise sanitária no país”. O professor José Exequiel Basini, coordenador do LEPAPIS, explicou que o manifesto refere-se à forma como os direitos diferenciados e conquistas sociais das populações tradicionais têm sido atingidos, produzindo violências, mortes e situações contínuas de vulnerabilidade sobre os estilos de vida de ditas sociedades.

“Entre outras coisas, a negação das territorialidades e territórios dos povos tradicionais promovida e potencializada pelo atual Governo Federal, a partir de empreendimentos de alto impacto e mediante o modelo econômico neoextrativo: os agronegócios, a mineração intrusiva em terras indígenas e outros modos econômicos predatórios”, assegurou Basini.

Ele lembrou ainda que debates realizados com lideranças indígenas durante o seminário esclareceram que os povos tradicionais não são contra o desenvolvimento do país, mas apoiam um
desenvolvimento que respeite os diferentes estilos de vida dos povos amazônicos. O manifesto termina com a ratificação do apoio e compromisso da Rede e assinantes à pauta e à luta
dos povos indígenas e das populações tradicionais, ‘contra a política genocida do Governo Federal’.

Leia na íntegra a nota de repúdio em: https://bit.ly/3cRUHih

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Prefeitura lança chamada pública para vendas no Réveillon de Manaus

A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Seleção, composta por três técnicos da Fundação Municipal de Cultura.

29 de novembro de 2021

Amazonas Mais Inclusão: programa quer alcançar todo o AM para beneficiar PcDs

Os projetos da Sejusc que são desenvolvidos na capital também serão levados ao interior do Estado, garantindo acesso a benefícios sociais, inclusive, do Governo Federal.

29 de novembro de 2021

Mais de meio bilhão para turbinar o Prosamin+ num prazo de cinco anos

Em entrevista ao Realtime1, Marcellus Campêlo fala sobre os planos do governo para ampliar, modernizar e levar o Prosamin para 4 municípios no interior do estado.

29 de novembro de 2021

A oitava da gestão: escola de tempo integral é inaugurada no Viver Melhor

A unidade, que representa a maior estrutura física da educação básica no Amazonas, foi construída em tempo recorde e conta com uma estrutura moderna de 7.7 mil m².

29 de novembro de 2021

Combate à Covid: Manaus tem 52 pontos de vacinação até sexta-feira

Orientação da Semsa é para que seja feita a consulta à plataforma Imuniza Manaus, a fim de conferir as datas de 2ª e 3ª doses, uma vez que houve redução nos intervalos delas.

29 de novembro de 2021

Ômicron “infelizmente” chegará ao Brasil, diz presidente do Butantan

Variante ômicron surgida na África do Sul forçou Brasil a fechar fronteiras aéreas para voos vindo de seis países do sul do continente Africano,

28 de novembro de 2021

No Amazonas, portões do Enem fecharam às 12h; estudantes podem sair às 14h00

No primeiro domingo de provas, o Amazonas foi o estado que registrou o maior percentual de candidatos que se inscreveram e não foram fazer a prova.

28 de novembro de 2021

Operação contra ‘Serra Pelada flutuante’ em Autazes segue neste domingo

No sábado, operação destruiu 69 balsas de garimpo ilegal, entretanto, mais de 300 balsas fugiram antes da chegada das autoridades federais.

28 de novembro de 2021