fbpx

sábado, 13 de agosto de 2022

Proibição de demarcação de terras agrava insegurança de indígenas

Casos de violência contra indígenas e ativistas, com relatos de assassinatos na Amazônia, foram relatados pelo CIMI em evento do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

30 de junho de 2022

Compartilhe

Nações Unidas exige que Governo Federal assegure dignidade e direitos dos povos indígenas no País (Foto: Thiago Miotto/Cimi)

Vários incidentes com mortes de indígenas e ativistas na Amazônia foram denunciados na Organização das Nações Unidas (ONU) por representantes do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), na última terça-feira (29). Os relatos foram feitos na 50ª reunião do Conselho de Direitos Humanos (CDH) da ONU em Genebra (Suíça).

Foram citados os cados do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Dom Phillips, do The Guardian, emboscados e assassinados no Vale do Javari, no Amazonas; Edivaldo Manuel de Souza, do Povo Atikum; o massacre no Rio Abacaxis no Amazonas; o assassinato dos indígenas Chiquitanos; o massacre do povo Guarani e Kaiowá.

Tamboém foram denunciados o assassinato de Alex Lopes e a invasão ilegal no último fim de semana, no dia 24 (sexta-feira), pela Polícia Militar no território Guapo’y, no Estado do Mato Grosso do Sul. A ação resultou na morte de Vitor Fernandes e nove feridos por munição letal, dos quais um adolescente que permanece em cuidados intensivos.

A denúncia foi realizada por Paulo Lugon Arantes, assessor internacional do Cimi, durante o painel de debates sobre “Efeitos adversos das mudanças climáticas sobre os direitos humanos das pessoas em situação de vulnerabilidade”, com a presença do presidente do Conselho, Federico Villegas, e da alta Comissária da ONU, Michelle Bachelet.

Para a entidade, as relações entre as ações de proteção contra as mudanças climáticas e as populações vulneráveis são complexas. “Os povos indígenas são, ao mesmo tempo, vulneráveis às mudanças climáticas e agentes de mudança, no contexto dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável)”, destacou Paulo, junto aos Conselheiros.

Na abertura do evento, a Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, inseriu o Brasil num grupo de 30 países que têm “situações críticas que exigem ação urgente”. E pediu às autoridades do Brasil que “assegurem o respeito pelos direitos fundamentais e instituições independentes”.

Da Redação, com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Daniel Meirelles Pereira toma posse como novo diretor da Anvisa

Até a última quinta-feira (11), Fernandes Pereira ocupava o cargo de secretário-executivo do Ministério da Saúde. Por lei, os mandatos na Anvisa têm duração de cinco anos.

12 de agosto de 2022

Pavimentação da BR-319 tem risco de mais grilagem, apontam documentos

É grande o risco da pavimentação da BR-319 atrair mais grileiros para a região, segundo documentos do Ibama e do material para relatório do EIA/Rima.

11 de agosto de 2022

WhatsApp passa a permitir apagar mensagens após dois dias

A mudança antecipou um pacote de novidades divulgado nesta terça-feira (9) na rede social. Ainda este mês será possível esconder o status online.

10 de agosto de 2022

Obras do Complexo Viário dos anéis Sul e Leste seguem em ritmo acelerado

Para quem mora no entorno das obras dos Aneis Viários Sul e Leste, o projeto representa mais dignidade e progresso para a população e para a cidade de Manaus.

9 de agosto de 2022

Pacote de obras na área da segurança pública no AM chega a R$ 150 milhões

De 2019 a 2022, os recursos para reformas e reparos nas unidades policiais somam cerca de R$ 10 milhões. As obras incluem pintura, troca de fechaduras, parte elétrica, etc.

9 de agosto de 2022

Lei estadual garante visita gratuita a museus e prédios históricos do AM

A gratuidade, segundo a lei, não precisará ser concedida em dias que recaiam sobre feriados nacionais, estaduais ou municipais, ou ainda em ponto facultativo.

9 de agosto de 2022

Festejo de Santo Antônio de Borba agora é Patrimônio Cultural do AM

Festejo de Borba, realizado em junho, movimenta a economia da cidade e teve início em 1756 com eventos organizados por padres jesuítas no interior do Amazonas.

9 de agosto de 2022

Lei Aldir Blanc pode salvar Cultura com a Rouanet desmontada

Lei Aldir Blanc 2 pode recuperar vácuo da Lei Rouanet que foi paralisada no Governo Bolsonaro e democratizar mais o acesso aos recursos pelos trabalhadores da Cultura.

8 de agosto de 2022