fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

Prédio da Ceam dará lugar ao Mirante da Ilha, espaço de lazer e negócios

Dentro do plano Mais Manaus, local terá uma marina, varandas, praça de alimentação coberta, decks e uma cobertura sinuosa que remete a um banzeiro.

29 de junho de 2021

Compartilhe

O planejamento prevê o resgate dos elementos originais da pavimentação das calçadas e das ruas (Foto: Divulgação)

A primeira grande área vertical de contemplação do rio Negro, entretenimento, lazer e negócios, o futuro edifício Mirante da Ilha, uma obra da Prefeitura de Manaus, contará com painéis gigantes de grafite. A edificação fica na rua Bernardo Ramos com a avenida 7 de Setembro, Centro, na ilha de São Vicente, e será completamente revitalizada e terá reconversão de uso pelo poder municipal.

O imóvel fará parte do parque Mirante da Ilha, um dos projetos do amplo programa “Nosso Centro”, que está dentro do plano de crescimento econômico e social “Mais Manaus”, lançado pelo prefeito David Almeida e com projeto arquitetônico do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

O edifício Mirante da Ilha vai ocupar o antigo prédio da Companhia Energética do Amazonas (Ceam), incluindo uma marina, varandas, praça de alimentação coberta, decks e uma bela cobertura sinuosa que remete a um banzeiro. Será uma das reconversões de uso projetadas para o “Nosso Centro”.

“O prédio ficará o mais vazado possível, vamos retirar toda a alvenaria e deixar os grandes blocos, um para acomodar os banheiros públicos, e outro para fazer a circulação vertical com escadas rolantes e elevador. Neles teremos os painéis de grafite para promover a arte urbana e divulgar o trabalho de artistas”, explica o diretor de Planejamento do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro.

Os muros do estacionamento do parque também receberão grafites, que vão dar mais colorido a negócios existentes no local e outros que devem se instalar durante e após a revitalização da área.

Edifício

O prédio de quatro andares, incluindo o térreo, vai proporcionar uma vista privilegiada para o rio Negro, num dos pontos mais avançados da ilha de São Vicente, contemplando espaços para projetos comerciais, como restaurantes, banheiros, lanchonetes e bares, além de área de exposições culturais, apresentações de shows, paisagismo e convivência integrada entre a construção e o ambiente natural.

O edifício terá estrutura coberta, mas com vãos vazados que vão permitir, em vários níveis, a observação para o rio e sua contemplação. A obra vai se integrar ao parque urbano, construindo um grande largo, associado à circulação de vários modais e requalificação de áreas vazias.

O largo que será criado no espaço envolve prédios de interesse de preservação até a rua Bernardo Ramos. Com a reconversão do edifício, no térreo ele contará com uma grande praça coberta, seguida de um segundo andar para área cultural e central de artesanato. No local, artistas poderão fazer exposições e apresentar shows. No terceiro pavimento ficará a gastronomia, com três operações de restaurantes, e no quarto o mirante.

Resgate

O planejamento prevê o resgate dos elementos originais da pavimentação das calçadas e das ruas; instalação de mobiliários urbanos e arborização das vias; implementação de acessibilidade nas esquinas e logradouros; melhoria da iluminação ambiente e cênica no prédio.

“O conceito vai além do mirante e marina. O edifício vai ter conexão da gastronomia regional à mobilidade urbana. Com a marina, os frequentadores poderão chegar ou sair para um passeio pelo rio, e operadores turísticos serão chamados para a operação. É um projeto inédito que se soma ao grande volume de investimentos da Prefeitura de Manaus, para transformar a capital num centro de negócios, turismo e uma melhor cidade para se viver”, observa o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

Para Pedro Paulo Cordeiro, a grande área de lazer vertical servirá de conexão natural e cultural com a paisagem bem à frente, o rio e sua beleza.

“O complexo atenderá negócios de gastronomia, terá lazer, cultura, eventos para atrair o público. A ideia é aproveitar ao máximo a própria estrutura do prédio. E junto ao edifício vamos ter uma praça, o largo. Essa sinergia serve para ativar o espaço urbano. São projetos totalmente diferenciados, baseados nas melhores práticas urbanas e sustentáveis, com diversas técnicas de implantação”, comenta o arquiteto.

Comissão

Os trabalhos são concentrados na Comissão Técnica para Implementação e Revitalização do Centro Histórico de Manaus, criada pelo decreto nº 5.034/2021, que atua na definição de pontos de intervenção para o projeto. O “Nosso Centro” tem três grandes eixos, “Mais Vida”, “Mais Negócios” e “Mais História”.

A comissão tem coordenação do Implurb, contando com diretores, gestores e técnicos com expertise no tema, das secretarias municipais de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Para o parque da ilha de São Vicente a Secretaria de Meio Ambiente (Semmas) atuará no setor de paisagismo e arborização.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

DPE-AM leva atendimento jurídico gratuito a Rio Preto da Eva

Atendimento jurídico gratuito da Defensoria Pública do Amazonas ocorreu durante três dias e alcançou 505 pessoas com atendimento nas áreas de Família e Registros Públicos.

31 de julho de 2021

Campanha Nota Premiada realiza mais um sorteio nesta segunda-feira

Para esta edição do sorteio foram gerados mais de 430 mil bilhetes de aproximadamente 11,6 mil contribuintes que solicitaram seus CPFs nas suas Notas Fiscais de Serviços.

31 de julho de 2021

BR-174 vai ganhar balança de fiscalização no quilômetro 8

Em 2021, a Sefaz-AM reativou o posto fiscal da BR-174 e o posto fiscal de Humaitá para evitar a evasão de divisas.

30 de julho de 2021

Faar visita sete municípios do AM para impulsionamento do esporte

Além de projetar novas estratégias, a Fundação Amazonas de Alto Rendimento anunciou um investimento de R$50 mil destinado a sete municípios do Amazonas.

30 de julho de 2021

Produtores serão beneficiados com pavimentação do ramal do Porto do Açaí em Guajará

O município de Guajará está situado na calha do Juruá, na região sudoeste do Amazonas, na fronteira com o Estado do Acre. Sua população, segundo dados do IBGE.

30 de julho de 2021

Profissionais do setor cultural têm até amanhã para solicitar auxílio

O benefício, assim como o prazo de solicitação, também se estende aos trabalhadores do Turismo e Esporte. Cada profissional receberá três parcelas de R$ 200.

30 de julho de 2021

Pescadores de Autazes recebem mais de 1,7 mil cestas básicas

Cada cesta contém 10 quilos de arroz, 4 quilos de feijão, 2 quilos de farinha de mandioca; 2 quilos de açúcar; e um quilo de flocos de milho, macarrão e leite em pó.

30 de julho de 2021

Pacientes com sequelas da hanseníase ganham sapatos adaptados no AM

A Fundação Alfredo da Matta vai iniciar a entrega dos calçados adaptados e personalizados na próxima semana; ação vai alcançar 300 pessoas.

29 de julho de 2021