fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Plataforma online vai unificar registros públicos de cartórios do país

O sistema permitirá a redução dos prazos máximos para diversos serviços dos cartórios de registros, que hoje precisam se dias para serem realizados.

29 de dezembro de 2021

Compartilhe

(Foto: Arquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Medida provisória publicada nesta terça-feira (28) institui o Sistema Eletrônico dos Registros Públicos (Serp), plataforma digital que pretende unificar os registros dos mais de 10 mil cartórios do país, incluindo informações sobre imóveis, títulos e documentos civis de pessoas naturais e jurídicas. De acordo com o texto, elaborado pelo governo federal, o prazo para a implantação é até 31 de janeiro de 2023. Os próprios cartórios deverão custear o sistema.

A ideia é que o Serp permita que usuários de serviços de cartórios acessem diretamente a plataforma para solicitação de uma série de serviços ou checagem de informações sobre registros, como bens móveis e imóveis, emissão de certidões, entre outros. A busca por essas informações poderá ser feita por meio dos número de matrículas de imóveis e outros registros, além de CPF e CNPJ. Pela medida provisória (MP), os padrões e requisitos técnicos e jurídicos de documentos, além de funcionalidades da plataforma e seu cronograma de implementação, serão definidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Quando essa medida estiver em pleno vigor, você, da sua casa, vai conseguir fazer trabalhos em que você era obrigado a fazer um tour em vários cartórios”, explicou o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, durante coletiva de imprensa para anunciar a MP.

Segundo o governo, o sistema permitirá a redução dos prazos máximos para diversos serviços dos cartórios de registros. As certidões eletrônicas de inteiro teor da matrícula de um imóvel, por exemplo, serão emitidas em até quatro horas. Os prazos de registro das escrituras de compra e venda sem cláusulas especiais, de requerimentos de averbação de construção e de cancelamento de garantias, entre outros serviços, poderão ser reduzidos de 30 dias corridos para cinco dias úteis.

Para viabilizar a criação da plataforma, a MP cria um fundo de custeio e implementação, que será subvencionado exclusivamente pelos próprios cartórios. Aqueles cartórios que optarem por não contribuírem diretamente com o fundo deverão criar suas próprias plataformas, que obrigatoriamente deverão estar conectadas ao futuro Sistema Eletrônico dos Registros Públicos, com garantias de interoperabilidade e seguindo os padrões técnicos e jurídicos elaborados pelo CNJ.

Há também a previsão para que os cartórios digitalizem seus estoques de registros públicos para que eles possam ser disponibilizados na plataforma. 

Mercado de crédito

Uma das principais expectativas do governo federal com a nova plataforma é dar um impulso no mercado de crédito, a partir da digitalização e unificação das informações de registros públicos em cartórios. Isso porque as empresas poderão usar títulos de créditos a receber e diversos bens móveis como garantias em empréstimos, reduzindo o custo do das operações financeiras.

“Essa MP, ao modernizar os registros públicos e aumentar a segurança jurídica, facilita o uso de garantias móveis na tomada de crédito. Isso reduz a taxa de juros e aumenta a oferta de crédito na economia. Dessa maneira, você tem um crescimento econômico sustentável de longo prazo, por uma melhoria nos fundamentos da economia. É por isso que essa medida é tão importante pra nós”, acrescentou Sachsida.

O secretário ainda destacou que a medida cumpre mais uma das recomendações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), grupo formado por 36 países, incluindo algumas das principais economias desenvolvidas do mundo, como Estados Unidos, Japão e União Europeia. “A própria OCDE recomenda que você tenha todas as informações de garantias em um único local, que é o que nós estamos fazendo”, disse. 

Por ser uma medida provisória, sua vigência é imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional em até 120 dias. O prazo, no entanto, só começa a contar após o recesso do Poder Legislativo, que retomará as atividades em fevereiro.  

Com informações da Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Sesc Amazonas oferece aulas de Pilates aliado à Fisioterapia

Adolescentes, adultos e idosos já podem inscrever. Para isso, basta fazer o agendamento da avaliação fisioterapêutica, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

27 de janeiro de 2022

Crianças indígenas da etnia warao começam a ser vacinadas contra a Covid

A Secretaria de Saúde recomenda que as crianças com alguma doença na fase aguda aguardem total recuperação para receber a vacina contra a Covid-19.

27 de janeiro de 2022

Largo São Sebastião vai ganhar segundo letreiro turístico de Manaus

A previsão, após verificar medidas, dimensionamento e localização no Largo, é de fazer a instalação do letreiro em fevereiro. Outros pontos da cidade devem ganhar o objeto.

27 de janeiro de 2022

Teste brasileiro para Covid feito com detergente promete ser eficiente

De acordo com os pesquisadores brasileiros, os resultados do teste podem ser obtidos em cerca de 30 minutos, após a coleta do soro. E a ideia é reduzir ainda mais esse tempo.

27 de janeiro de 2022

Gratuidade nos ônibus para alunos passa a valer a partir de 1º de fevereiro

Por mês, serão validadas 44 passagens aos estudantes que não serão cumulativas, ficando a cada aluno - ou pais - a responsabilidade pela recarga do cartão eletrônico.

27 de janeiro de 2022

Ômicron explode em Manaus e transmissão da Covid volta à fase vermelha

Por conta da vacinação, os números de sepultamentos registrados neste ano são bem menores que os do início da segunda onda, em janeiro de 2021. No dia 24, houve 52 enterros.

27 de janeiro de 2022

Vacinação contra a Covid é ampliada para crianças de 6 a 9 anos

Para ser vacinada, a criança deve estar acompanhada por um dos pais ou responsável maior de 18 anos, com documento de identidade, em um dos quatro pontos de vacinação.

27 de janeiro de 2022

Após ajustes em edital, contratações pela SES-AM são autorizadas

Na última terça-feira (25), o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) suspendeu cautelarmente as contratações e determinou que a SES promovesse ajustes no edital.

27 de janeiro de 2022