fbpx

domingo, 16 de janeiro de 2022

Para cientista social, privatização dificultou acesso à água em Manaus

Padre Sandoval Alves, que tem como tese de doutorado a luta por água na Amazônia, disse que as metas de abastecimento e tratamento não foram alcançadas na capital amazonense.

12 de janeiro de 2022

Compartilhe

Para Sandoval, Brasil está caminhando na contramão do mundo que já voltou atrás da privatização do sistema de água e esgoto (Foto: Reprodução)

A privatização dos serviços de água e esgoto em Manaus feita em 2000 não universalizou a oferta de água tratada e esgoto na cidade. Essa é a conclusão do padre Sandoval Alves, que é doutor em Ciências Sociais, autor da tese de doutorado “A Luta pela Água na Amazônia”.

De acordo com ele, quatro empresas já administraram o sistema de água e esgoto de Manaus, mas nenhuma delas, em seus tempos de gestão, não alcançaram as metas traçadas no contrato de privatização.

“Esse contrato previa que a partir do ano 2006, haveria 95% na cobertura de abastecimento de água. Em 2016, já era previsto, segundo as metas previstas no contrato, que a cidade de Manaus já tivesse 98% do território municipal abastecido de água potável. Em relação ao esgoto, a situação é pior, porque em 2006, eles já fizeram a promessa de que 31% da cidade já teria coleta e tratamento de esgoto”, indica o cientista social.

Na avaliação do padre jesuíta, o Brasil está caminhando na contramão do mundo que já voltou atrás da privatização do sistema de água e esgoto. Ele destaca que nos últimos 15 anos cerca de 250 países decidiram reestatizar o tratamento de água e esgoto.

“Mercado quer lucro. Naqueles lugares onde o mercado verifica que não há retorno financeiro, é lógico que ele não vai investir. É uma incompatibilidade impressionante: direito humano e mercado. E isso a gente pode ver aqui em Manaus durante esses vinte anos de privatização. As regiões mais pobres de Manaus são as regiões que mais têm problema de abastecimento de água”, afirmou o padre e cientista social.

Sandoval defendeu uma gestão pública e participativa do sistema de água e esgoto em Manaus. Segundo ele, a participação social vai trazer mais transparência e obrigar o Estado a prestar contas com a sociedade civil.

Texto: Jefferson Ramos

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Matrículas para novos alunos da rede pública estadual iniciam nesta segunda-feira

Reserva da vaga poderá ser realizada via site de matrículas e presencialmente, nas escolas públicas da rede estadual e municipal. O prazo vence na terça-feira (18).

16 de janeiro de 2022

Manaus registra o segundo maior número de enterros de janeiro

Neste sábado (15), foram registrados 45 enterros em cemitérios da Prefeitura. Dois enterros tiveram como causa a covid-19. A partir do dia 3, os números passaram de 40.

16 de janeiro de 2022

Brasil recebe segunda remessa com 1,2 milhão de doses da vacina pediátrica da Pfizer

A vacinação de criança de 5 a 11 anos começou neste fim de semana na maioria dos estados brasileiros. Em Manaus, a vacinação infantil inicia nesta segunda-feira (16).

16 de janeiro de 2022

Centro Municipal de Testagem no Studio 5 retoma exames nesta segunda-feira

O centro funciona de segunda a sábado das 09h00 às 19h00 no Centro de Convecções Studio 5, Distrito Industrial I. O ponto de testagem funciona desde esta quarta-feira (12).

16 de janeiro de 2022

Prefeitura de Manaus oferta 183 vagas de emprego nesta segunda–feira

As 183 vagas oferecidas pela Prefeitura são de várias áreas de atuação. O cadastro para as vagas pode ser feito de forma digital ou presencialmente no Posto do Sine Manaus.

16 de janeiro de 2022

Vacinação de crianças de 5 a 11 anos inicia nesta segunda-feira em quatro postos

Na lista de postos, há shopping, parque, clube e centro de convivência da família que receberão o público infantil. A vacinação começa por indígenas e quilombolas.

16 de janeiro de 2022

Amazonas registra 2.638 casos de covid-19; sexto dia com registros acima de mil

Este sábado foi o segundo dia com o maior registros de casos de covid-19, perdendo só para esta sexta-feira (14), quando o estado registrou 2.782 casos positivos da doença.

15 de janeiro de 2022

Depois de quase desaparecer, Programa Antártico brasileiro completa 40 anos

Fundada em 1984, a estação sofreu um incêndio de grandes proporções em 2012. Na tragédia, dois militares morreram e 70% das instalações foram perdidas.

15 de janeiro de 2022