fbpx

quinta, 30 de junho de 2022

Norma que proibia prisão disciplinar de policiais e bombeiros é derrubada

O ministro do STF, Ricardo Lewandowski, disse que militares estaduais e distritais devem responder disciplinarmente a governadores e não ao Executivo Federal.

25 de maio de 2022

Compartilhe

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) invalidou norma federal que extinguiu a pena de prisão disciplinar no âmbito das polícias militares e dos corpos de bombeiros militares. Durante sessão virtual, o Tribunal julgou procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6595 para derrubar a regra, prevista na Lei 13.967/2019. A ação foi proposta pelo governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro.

A norma teve origem por iniciativa parlamentar. Em voto seguido por unanimidade, o relator, ministro Ricardo Lewandowski, explicou que compete ao chefe do Poder Executivo Federal a iniciativa de projeto de lei sobre o regime jurídico dos integrantes das Forças Armadas, e não ao Poder Legislativo. Por sua vez, quando se trata do regime jurídico de polícias militares estaduais e distritais, a jurisprudência do STF é pacífica ao concluir pela reserva da iniciativa do chefe do Executivo local, por força do princípio da simetria.

Segundo Lewandowski, embora a Constituição Federal preveja a competência da União para estabelecer normas gerais sobre a organização das polícias e dos corpos de bombeiros militares, o STF, em julgamento recente, estabeleceu a correta delimitação do tema, ao explicitar que a competência para legislar sobre normas gerais deve ser interpretada restritivamente, dentro de princípios básico da organização federativa. Portanto, para o relator, a hipótese dos autos é de patente usurpação da iniciativa legislativa dos governadores.

Regime jurídico diferenciado

O ministro afirmou, ainda, que os militares estaduais e distritais, à semelhança dos integrantes das Forças Armadas, se submetem a um regime jurídico diferenciado, que tem como valores estruturantes a hierarquia e a disciplina. Segundo ele, a própria Constituição Federal, “de forma clara e inequívoca”, autoriza a prisão de militares, por determinação de seus superiores hierárquicos, caso transgridam as regras do regime jurídico ao qual estão sujeitos.

Nesse sentido, o artigo 5°, inciso LXI, da Constituição Federal prevê que “ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar, definidos em lei”.

Com informações do Supremo Tribunal Federal

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

4ª dose da vacina contra Covid é liberada para público a partir dos 18 anos

A campanha de vacinação contra a Covid-19 ganha o reforço de mais 28 pontos e agora totaliza 81 locais para atender o público infantil e adulto.

30 de junho de 2022

Proibição de demarcação de terras agrava insegurança de indígenas

Casos de violência contra indígenas e ativistas, com relatos de assassinatos na Amazônia, foram relatados pelo CIMI em evento do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

30 de junho de 2022

Amazonas alerta sobre aumento de casos de Covid-19 no Amazonas

Em Manaus, o número de casos passou de 18 para 103 casos novos por dia. No interior, o aumento na média diária foi de 8 para 20 casos diários.

30 de junho de 2022

MP reúne com Sinetram e cobra solução para problemas da bilhetagem

Além do Sinetram e da Decon, foram ouvidos representantes do IMMU e da empresa Meson Amazônia, responsável pelo gerenciamento do software do sistema de bilhetagem eletrônica.

29 de junho de 2022

Defensoria lança cartilha contra violência LGBTIfóbica, neste sábado

Com a cartilha será possível aprender a diferenciar as mais variadas formas de violência a que o público é submetido diariamente, bem como aprender sobre onde buscar ajuda.

28 de junho de 2022

Governo inaugura maior PAC de Manaus para 7 mil atendimentos por Mês

Nova Unidade inaugurada por Wilson Lima no Studio 5 tem capacidade para atender mais de 7 mil pessoas por mês com serviços diversos do Estado, Prefeitura e outros órgãos.

28 de junho de 2022

Com dados escassos, estupros de LGBTQIA+ aumentam 88% em um ano

A ausência de dados também afeta a qualidade das informações na forma de distorções percentuais, pois muitos estados não têm uma rotina de monitoramento eficiente.

28 de junho de 2022

Diogo Nogueira faz, em julho, show ‘Samba de Verão’ em Manaus

O show traz um repertório com músicas inéditas como “Bota Pra Tocar Tim Maia”, “Ouro da Mina”, “Cadê?'' e sucessos como “Pé na Areia”, “Clareou” e “Sou Eu”.

28 de junho de 2022