fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

‘Melhor manter mesmas vacinas’, alerta Fiocruz sobre intercambialidade

Falta dados que confirmem a duração da resposta imune ao vírus que uma pessoa teria caso mudasse a segunda dose por qualquer outro imunizante que não fosse a AstraZeneca.

18 de agosto de 2021

Compartilhe

Hoje, a Fiocruz é a principal fornecedora de vacinas contra a Covid no país (Foto: Reuters)

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira (18), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) destacou ser mais benéfico que a população que tenha tomado a AstraZeneca, como primeira dose de imunizante contra a Covid-19, a mantenha para completar o esquema vacinal com a aplicação da segunda dose. O posicionamento da Fiocruz elencou alguns motivos para que seja dispensada a vacinação heteróloga ou a intercambialidade de vacinas (duas doses com vacinas diferentes).

No país, a Fiocruz é responsável pela produção da vacina AstraZeneca e já disponibilizou 84,5 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até o dia 13 de agosto, sendo a principal fornecedora de vacinas para Covid-19 do país.

O primeiro ponto destacado pela Fiocruz é a falta de dados que confirmem a duração da resposta imune ao vírus que uma pessoa teria caso mudasse a segunda dose por qualquer outro imunizante que não fosse a AstraZeneca.

“A duração e amplitude da resposta imune pós-vacinal está sendo acompanhada com muita preocupação frente ao momento global da pandemia em relação às variantes de preocupação e aumentos de números e gravidade de casos. No caso da vacina Fiocruz/AstraZeneca, estudos têm apontado para uma alta efetividade da vacina nos dados do mundo real, incluindo no Brasil, assim como para uma persistência maior na resposta imune das pessoas vacinadas com duas doses da vacina Fiocruz/AstraZeneca do que o relatado nos estudos com outros imunizantes”, explica a nota da Fundação.

Intervalo entre as doses pode ser ainda mais ampliado

Na mesma nota que fala sobre a intercambialidade de vacinas, a Fiocruz destaca que há um estudo, conduzido pela Universidade de Oxford e publicado em junho deste ano na revista científica The Lancet, que aponta não haver prejuízo em ampliar o intervalo entre a primeira e a segunda dose, em caso de necessidade.

Segundo a Fiocruz, a primeira dose pode sustentar uma eficácia de 80% por até 10 meses até a segunda dose e que esse intervalo poderia conferir uma resposta imunológica ainda mais robusta após o esquema vacinal completo da vacina de Oxford/AstraZeneca.

Texto: Rosianne Couto, com informações da Fiocruz

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Campanha realiza entrega de brinquedos para instituição da zona leste

Campanha “Doe um Brinquedo e Ganhe Sorrisos” realizou entrega de 200 brinquedos para crianças assistidas pelo Instituto Transformando Vidas (ITV), na Colônia Antônio Aleixo.

23 de outubro de 2021

Governo do Amazonas recebe 70.200 doses de vacina contra Covid-19

Doses foram transportadas para armazenamento na Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), onde foram contabilizadas e armazenadas.

23 de outubro de 2021

Tarifa social de água e esgoto beneficia 500 mil pessoas em Manaus

Famílias de baixa renda receberão 50% de desconto no pagamento de suas tarifas junto à empresa Águas de Manaus, em relação à água e esgoto.

23 de outubro de 2021

Estacionamento irregular debaixo de viaduto em Manaus é desativado

Obstruções de calçadas e logradouros públicos correspondem a 50% de todas as notificações da Prefeitura de Manaus feitas de janeiro a setembro de 2021.

22 de outubro de 2021

Veículo, equipamentos e brinquedos são doados a instituição Amar

A Associação oferece oficinas de corte e costura e para a realização dessas atividades foram entregues máquinas de costura reta.

22 de outubro de 2021

Estudo de cores é desenvolvido pela prefeitura para dar viva ao Centro

A exemplo do que foi feito na rua Bernardo Ramos, a Prefeitura de Manaus está montando um skyline, uma proposta de intervenção para a Frei José dos Inocentes.

21 de outubro de 2021

No Amazonas, 58 municípios estão com internações por Covid-19 zeradas

A taxa de ocupação de leitos no interior está entre as mais baixas desde o início da pandemia. Apenas Fonte Boa, Coari e Itacoatiara possuem leitos de Covid-19 ocupados.

20 de outubro de 2021

Centro de Atendimento ao Turista (CAT) é reativado no aeroporto de Manaus

O retorno acontece em três turnos, com estagiários supervisionados e treinados para atender da melhor forma todos os turistas, de domingo a domingo.

20 de outubro de 2021