fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Justiça suspende implantação de novo sistema de medição de energia

Juiz entendeu que afronta o direito do consumidor de auferir e fiscalizar o seu próprio consumo, uma vez que os medidores estariam sendo instalados a uma altura de 4 metros.

21 de janeiro de 2022

Compartilhe

Decisão é do juiz de Direito Manuel Amaro de Lima, da 3.ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus (Foto: Reprodução)

O juiz de Direito Manuel Amaro de Lima, da 3.ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus, acatou nesta sexta-feira (21), a Ação Popular n.º 0606470-41.2022.8.04.0001 e determinou que a concessionária Amazonas Distribuidora de Energia S.A. suspenda a implantação do novo sistema de medição denominado “Sistema de Medição Centralizada (SMC)”, por entender que afronta o direito do consumidor de auferir e fiscalizar o seu próprio consumo, uma vez que os medidores estariam sendo instalados a uma altura de 4 metros.

Conforme os autos, o SMC consiste em um sistema remoto de medição a unidades consumidoras. “Por considerar verossímeis as alegações do autor, bem como de difícil reparação os danos que causará ao patrimônio público a continuação da implantação do sistema de medição centralizada (SMC) pela requerida, entendo presentes os requisitos do art. 300 do CPC e assim defiro a liminar pleiteada pelo autor para determinar à requerida que suspenda o ato lesivo ao patrimônio público de implantação do novo sistema de medição centralizada (SMC), bem como suspenda a cobrança das medições já efetivadas por esse novo sistema”, diz trecho da decisão interlocutória.

O magistrado fixou multa diária no valor de R$ 300 mil, ao limite de 30 dias-multa, em caso de descumprimento da decisão e determinou que sejam expedidos os Mandados de Citação e Intimação à concessionária. A ação foi ajuizada pelo senador Carlos Eduardo de Souza Braga. Da decisão cabe recurso.

“Quanto à ilegalidade do ato praticado pela requerida, em cognição sumária, vislumbro existir fundamento no pleito do autor já que a requerida detém concessão pública de serviço de energia e há nos autos fortes indícios de que não cumpriu com os requisitos exigidos para a implantação do sistema sejam técnicos, sejam de proteção ao consumidor”, registra a decisão.

Em relação à lesividade do ato, o magistrado afirma que este reside no fato de o cidadão estar impossibilitado de exercer seu direito de fiscalizar o serviço prestado, e sem esquecer que a concessão é bem público e por isso deve ser tutelado para que não sofra qualquer tipo de prejuízo.

“Há notícias na Exordial de que a população está revoltada com a implantação do novo sistema de medição, o que impõe a intervenção judicial necessária e urgente. In casu, de plano se observa que a situação é urgente e merece ser concedida a tutela pleiteada, sob pena de se colocar em risco os consumidores que utilizam os serviços de energia oferecidos pela requerida”, destaca juiz em sua decisão.

Conforme descrito no processo, o autor alega que o “citado equipamento não possui homologação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)”; que o “equipamento irá trazer prejuízo ao consumidor já que é utilizado somente para Gestão de Perdas e Danos que beneficiam diretamente a ré em detrimento do cidadão usuário dos serviços”; e “que não foi respeitada a comunicação mínima de 30 (trinta) dias aos consumidores a respeito da alteração nos padrões de medição interno para externo como determina o art. 78 da Resolução 81/Aneel/2010”.

Leia mais:

Leia mais Dia a Dia

Agência do AM e Prefeitura de Parintins debatem sobre atracação de barcos

Agência Reguladora do Governo consultou a prefeitura de Parintins e outros órgãos para ordenar o fluxo de passageiros no Festival Folclórico.

26 de maio de 2022

Amazonas apresenta projetos ambientais para embaixador da Irlanda

Governo do Amazonas busca parceria com o projeto "Irlanda Global" para conseguir financiamentos a projetos ambientais em execução.

26 de maio de 2022

Crianças de comunidades ribeirinhas assistirão ópera no Teatro Amazonas

Crianças da comuniade do Livramento vão assistir no Teatro Amazonas o espetáculo “Onheama”, em mais uma iniciativa de inclusão cultural do Estado.

26 de maio de 2022

Fundação Cecon ganha novos equipamentos e amplia oferta de exames

Com a entrega dos equipamentos feita pelo Governo do Amazonas, a estimativa é que, mensalmente, sejam realizados na Fundação Cecon 1,5 mil tomografias e 800 exames raio-X.

26 de maio de 2022

Ações do ‘Governo Presente’ chegam ao bairro Cidade Nova pela 5ª vez

Programação tem início às 8h e encerra às 14h, neste sábado (28), no Ceti João dos Santos Braga. Mais de 20 mil atendimentos já foram realizados em edições anteriores.

26 de maio de 2022

Cheia deixa 40 cidades em situação de emergência no Amazonas

Em 2022, 58 dos 62 municípios do Amazonas enfrentam os danos causados pela enchente. efeitos mais severos ocorreram nas cidades de Careiro da Várzea e Anamã.

26 de maio de 2022

Serviços do TJAM são transferidos para home office após tremor em prédio

Por precaução, a equipe da Secretaria de Infraestrutura do TJAM foi acionada para avaliações pertinentes, juntamente com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros.

26 de maio de 2022

Amazonas confirma primeiro caso de sarampo em criança de Manacapuru

Criança de 1 ano de idade, moradora de Manacapuru – que não tem histórico de tomar a tríplice vacina – contraiu o sarampo e está sendo acompanhada pela FVS.

26 de maio de 2022