fbpx

domingo, 17 de outubro de 2021

História e tecnologia serão fundamentais no resgate do Museu do Porto

Para um Museu do Porto de 2022, os grupos técnicos e colaboradores buscam a modernidade, que a viagem deixe as canoas e navios a vapor para dar lugar ao touch screen.

21 de julho de 2021

Compartilhe

Museu do Porto (Foto: Divulgação)

“Tudo que eu contar daqui por diante será como testemunha de vista de um tão novo e nunca visto descobrimento”. O trecho é parte do relato do frei Gaspar de Carvajal sobre a viagem de Francisco de Orellana em toda a extensão do rio Amazonas, escrito em 1541. Esse relato faz parte da história que permanece viva entre as águas dos rios que banham a capital amazonense e seu povo. E ele fará parte da conexão entre passado e futuro que se desenha para um dos projetos do “Nosso Centro”, da Prefeitura de Manaus, para requalificação do Museu do Porto, fechado há mais de 20 anos.

O “Nosso Centro” faz parte do programa de crescimento econômico e social lançado pelo prefeito David Almeida, o “Mais Manaus”, que prevê investimentos da ordem de R$ 1,2 bilhão nos próximos anos.

Durante visita ao Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), que coordena os projetos do “Nosso Centro”, a professora, jornalista e historiadora Etelvina Garcia apresentou conceitos, muita história e relatos sobre a importância da área portuária para a capital e o antigo museu, tratando da edificação histórica na rua Governador Vitória, esquina com a travessa Vivaldo Lima.

Espaço

“Quando se pensa em um museu, como o Museu do Porto, lógico que procuramos preservar o que foi feito pelas pessoas que nos antecederam, que criaram um acervo, mas temos que ter um museu de futuro, juntando o passado”, comentou Etelvina Garcia.

A ideia do grupo técnico e da gestão do prefeito David Almeida, que se debruça sobre o Centro, é ter projetos que promovam diálogo forte com as populações, motivadores, tecnológicos e digitais, além do caráter didático, criativo e que possam também funcionar como centro de estudos.

“Usar o espaço onde funcionou o Museu do Porto para uma área interativa, onde as pessoas entendam que tudo que aconteceu em Manaus, nasceu junto com o porto. A cidade, o rio, a floresta, tudo isso faz parte de uma coisa comum, e o homem tem uma participação interativa dentro disso”, destacou a historiadora.

Para um Museu do Porto de 2022, os grupos técnicos, colaboradores e prefeitura buscam a modernidade, que a viagem deixe as canoas e navios a vapor para dar lugar ao touch screen, levando os visitantes a uma navegação no tempo, mostrando, por exemplo, a implantação da navegação comercial que cruzava águas até chegar à Bacia Amazônica.

Também poderá se viajar e recordar a riqueza da borracha e as grandes transformações promovidas na capital, a partir da linha direta de navegação entre Manaus e Liverpool.

História

O Museu do Porto foi criado em meados da década de 1980, reunindo valioso acervo do complexo portuário construído pela Manáos Harbour Limited, a empresa inglesa a quem a firma B. Rymkiewicz & Companhy transferiu os direitos e obrigações conquistados em concorrência pública em contrato assinado com o Governo da República, em 1901, para executar obras de melhoria no porto de Manaus.

O museu foi instalado na antiga casa de máquinas da Manáos Harbour, o prédio número 1 da história do porto, construído para abrigar a usina de eletricidade que alimentaria a execução de obras e garantiria o funcionamento dos equipamentos e instalações por seis décadas.

Ali também se reuniram fotografias, instrumentos náuticos, mobiliário dos gabinetes dos diretores da empresa inglesa, atas, livros fiscais, plantas, orçamentos e cronogramas das construções de todos os prédios, pontes, cais, muralhas, armazéns, linhas férreas e outros. Eram mais de 300 peças, incluindo uma antiga locomotiva, que ainda está no local. O prédio histórico é tombado pelo Instituto Nacional de Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan).

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Pais atenderam ao ‘Dia D’ e movimentaram salas de vacinação

A campanha, coordenada pela Semsa, iniciou no dia 1º se estenderá até o dia 29 de outubro com a oferta de 18 imunizantes diferentes.

16 de outubro de 2021

‘Prato do Povo’ atenderá moradores do Viver Melhor

As refeições, servidas em buffet, são comercializadas pelo valor de R$1 e apresentam o devido acompanhamento nutricional.

16 de outubro de 2021

Wilson Lima distribui mais de quatro toneladas de pescado em ação

Durante a sexta edição do programa Peixe no Prato Solidário foram distribuídas mais de quatro toneladas de pescado e uma tonelada de farinha.

16 de outubro de 2021

Shopping Ponta Negra promove palestras sobre saúde da mulher

Programação contará com palestras para alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.

16 de outubro de 2021

Sistema previdenciário municipal mantém certificação em nível máximo

Entre os requisitos avaliados estiveram três pilares: controle interno, governança corporativa e dimensões da educação previdenciária.

16 de outubro de 2021

Trânsito: confira o que muda para jogo entre Manaus FC e Ypiranga

O IMMU interditará a avenida Constantino Nery sentido bairro/centro a partir de 11h. No sentido centro/bairro, os ônibus e veículos poderão circular normalmente.

16 de outubro de 2021

Postos de vacinação contra a Covid-19 não funcionam neste sábado

A suspensão da imunização contra a Covid-19 neste sábado visa evitar aglomerações nas salas de vacina que atuam no Dia “D” da campanha de multivacinação.

15 de outubro de 2021

Sete servidores aprovados no concurso público do TCE tomam posse

A posse dos novos servidores acontece oito dias após a nomeação de 20 candidatos aprovados no concurso público, fase anterior à posse.

15 de outubro de 2021