fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Hábito alimentar ruim e excesso de gordura corporal influenciam no sono

Excesso de gordura corporal, especialmente no abdome e na região do pescoço, podem favorecer obstrução da via aérea, dificultando o sono restaurador.

7 de janeiro de 2022

Compartilhe

Há um mecanismo chamado ciclo circadiano, também conhecido por relógio biológico. É ele que regula o sono e o apetite, duas reações do organismo intimamente ligadas. Por isso, a alimentação pode ter sim influência direta no sono e o que se ingere durante o dia, principalmente antes de dormir, pode ter um papel muito importante para uma noite de sono de boa qualidade.

“É necessário evitar, pelo menos duas horas antes de dormir, refeições volumosas e grandes quantidades de líquidos. Também alimentos de digestão lenta e gordurosos. Bebidas gaseificadas, cafeinadas, como café, chá preto ou verde. Além dos alimentos apimentados”, comenta Lunara da Silva Freitas, nutricionista, Doutora em Ciências pelo InCor/FMUSP e Professora da Faculdade Morgana Potrich, Mineiros-GO.

Lunara ainda explica: “A alimentação é fundamental para que tenhamos um sono mais saudável e, ao ignorar essa relação, estamos comprometendo de forma importante todo o funcionamento do nosso corpo. A princípio, temos uma relação importante a ser trabalhada: obesidade e sono. A obesidade apresenta múltiplas causas, é uma condição bastante complexa. Mas o que podemos de fato afirmar é que a obesidade pode, de forma direta ou indireta, comprometer a saúde do sono.” Apesar de não ser estabelecida uma relação causal, obesidade e privação de sono parecem estar relacionadas.

“O hábito alimentar ruim e o excesso de gordura corporal, especialmente no abdome e na região do pescoço, podem reduzir o espaço de passagem do ar pelas vias aéreas, favorecendo distúrbios como por exemplo, a apneia obstrutiva do sono”, completa a nutricionista.

Apesar da relação do sono com a má alimentação ser multifatorial, a apneia do sono é um distúrbio relacionado à piora da qualidade de vida e sono, além de problemas de saúde como hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares. A apneia deve ser investigada e tratada nos casos moderados e graves.

No Brasil, estudo publicado em 2019 mostrou que a prevalência da apneia obstrutiva do sono em adultos entre as idades de 30 a 69 anos pode chegar a 49,7% da população, de acordo com uma das medidas utilizadas no estudo.

Alguns sinais que podem indicar a presença do distúrbio são: ronco, cansaço diurno constante, dificuldade de concentração, dores de cabeça matinais, humor depressivo, falta de energia, esquecimento ou hábito constante de acordar para ir ao banheiro.

Uma vez que a apneia do sono é diagnosticada, o tratamento mais comumente indicado é a adoção regular do CPAP (pressão positiva contínua nas vias aéreas). No Brasil, o tratamento para apneia pode ser realizado com equipamentos ResMed, líder mundial de soluções para o tratamento da condição.

Pacientes podem acompanhar sua própria terapia com CPAP por um aplicativo gratuito e fácil de usar, chamado myAir™. O app fornece uma pontuação diária sobre como a pessoa dormiu e inclui vídeos e informações personalizadas de treinamento com base nos dados de terapia.  O uso de tecnologias para engajamento do paciente como o myAir demonstrou melhorar a adesão ao tratamento.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Covid mata 4x mais crianças de 0 a 4 anos no Brasil que maiores que 5

Oficialmente, o Brasil registrou 1.544 mortes de crianças de 0 a 11 anos. Faixa etária já pode ter atingido 3.249 óbitos e 92.837 internações desde o início da pandemia.

23 de janeiro de 2022

Exame para checar níveis de vitamina D no organismo agora é obrigatório

A medida, sancionada pelo governador Wilson Lima, orienta que médicos da rede pública de Saúde incluam nos exames de rotina checagem das dosagens da vitamina no corpo.

23 de janeiro de 2022

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Decisão foi tomada após a identificação de casos de síndromes gripais entre trabalhadores da educação. Aulas serão retomadas na próxima segunda-feira (24) de forma remota.

23 de janeiro de 2022

Fiocruz Amazônia realiza evento pelo mês da Visibilidade Trans

O evento reforça a necessidade de respeito ao movimento trans e a importância da promoção de cidadania entre mulheres e homens travestis e transexuais.

23 de janeiro de 2022

Roteirista da Turma da Mônica, amazonense Romahs lança obra sobre felinos

Livro “Todos os meus gatos de volta” conta uma aventura tendo como personagens as várias representações mitológicas ou religiosas de felinos em culturas de outros povos.

23 de janeiro de 2022

Novo Centro de Testagem realizou exames em mais de 10 mil pessoas

Do dia 19 de janeiro até este sábado (22), o número de exames do tipo antígeno realizados no espaço foi de 10.533, sendo 5.387 com resultados positivos e 5.146 negativos.

23 de janeiro de 2022

ANAC dá primeira autorização para entrega comercial usando drones

Empresa contemplada foi a companhia Speedbird. Poderão ser carregadas cargas de até 2,5 quilos em um raio de até 3 quilômetros. Autorização contempla áreas rurais e urbanas.

23 de janeiro de 2022

Reforço de marca diferente é mais eficaz para vacinados com CoronaVac

Voluntários em São Paulo e Salvador que receberam doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em um intervalo de seis meses antes do início do estudo.

23 de janeiro de 2022