fbpx

sexta, 21 de janeiro de 2022

CovacManaus teve apenas 26 positivados com Covid, após reforço vacinal

Após três meses da dose de reforço, apenas 26 participantes da Covac Manaus pegaram Covid-19 nas formas leves da gripe.

11 de janeiro de 2022

Compartilhe

Doses de reforço entre os pesquisados da CovacManaus permitiu a diminuição de casos de Covid-19 (Foto: Divulgação/Semed)

Dados preliminares do estudo CovacManaus, realizado pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), demonstram que após três meses da aplicação da dose de reforço, apenas 26 participantes vacinados pela pesquisa apresentaram resultado positivo para Covid-19. Todos tiveram formas leves da doença.

Os números correspondem ao período de 30 de setembro de 2021 a 8 de janeiro deste ano. Não foram registradas hospitalizações ou óbitos pela doença entre os 4.400 participantes da CovcacManaus que receberam dose de reforço com a vacina AstraZeneca. 

De acordo Maria Paula Mourão, médica infectologista e coordenadora da pesquisa, os dados são positivos e reforçam a importância da população completar o esquema vacinal. “Estamos observando um quadro de maior circulação viral em todo o país e, também, no Estado do Amazonas, mas com importante redução das formas graves da doença. Isso indica que a vacina protege, e protege muito! Lembrando que nossos participantes são pessoas vulneráveis, com comorbidades, e mesmo nessas pessoas observamos uma proteção vacinal muito significativa”, destaca a pesquisadora. 

A coordenadora da pesquisa da CovacManaus lembra que a vacina não evita a contaminação pelo novo coronavírus e que o objetivo é evitar hospitalizações e óbitos. 

Os dados apresentados serão submetidos à publicação científica. As etapas de recrutamento e vacinação estão encerradas. O estudo está em fase de acompanhamento. 

Entre aqueles que apresentaram infecção por Covid-19, três foram no mês de novembro de 2021, cinco em dezembro de 2021 e 18 em janeiro deste ano. “A partir de dezembro já esperávamos o aumento de infecções respiratórias devido ao período chuvoso na nossa região”, disse Maria Paula Mourão.

Com informações da Assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Covid-19: Amazonas teve queda de 98% nos óbitos em relação a 2021

Analisando os primeiros 19 dias de 2022 com o mesmo período de 2021, observa-se que o número de casos de continua alto, mas os óbitos e internações reduziram drasticamente.

21 de janeiro de 2022

Com queda de 50% no estoque, Hemoam convoca doadores com urgência

Pessoas saudáveis estão sendo convocadas para doarem sangue e garantir a realização de cirurgias eletivas. Ontem, abastecimento de sangue registrou queda de 50%.

21 de janeiro de 2022

Vacinação de idosos contra Covid-19 reduziu mortes em 63%, em Manaus

Estudo da Fiocruz/Amazônia feito em Manaus comprovou eficiência da vacinação contra Covid-19 na redução de óbitos e internações de pessoas com mais de 60 anos, em mais de 60%

21 de janeiro de 2022

Operação Cidade Mais Segura realizou mais de 400 abordagens na zona Norte

Cerca de 70 agentes das forças de segurança, entre policiais civis e militares, estiveram envolvidos na ação, além do apoio de 30 viaturas.

21 de janeiro de 2022

Elza Soares, ícone da música brasileira, morre aos 91 anos em casa

Elza começou a carreira cantando "Se Acaso Você Chegasse" em 1959, e se dedicou ao gênero nos anos 60. Ela é considerada uma das maiores cantoras do Brasil.

20 de janeiro de 2022

Após estabilizar, nível do rio Negro desce dois centímetros nas últimas 24h

Em 2021, a primeira vez que o nível do rio Negro registrou diminuição foi em 14 de junho, quando baixou um centímetro.

20 de janeiro de 2022

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

Decisão foi unânime. Esquema vacinal é o mesmo recomendado para adultos: duas doses aplicadas em intervalo de 28 dias. Agência vetou dose para menores imunossuprimidos.

20 de janeiro de 2022

Técnicos da Anvisa recomendam CoronaVac na faixa de 6 a 17 anos

A aprovação ou não do imunizante para esta faixa ainda depende da votação da Diretoria Colegiada da Agência de Saúde, que ainda está em andamento.

20 de janeiro de 2022