fbpx

domingo, 01 de agosto de 2021

Coca-Cola Brasil e Gastromotiva vão distribuir 50 mil refeições em Manaus

Ação faz parte das ações diretas de combate à fome que a empresa vem realizando em todo o país, para fazer chegar alimentos às populações mais vulneráveis durante a pandemia.

7 de maio de 2021

Compartilhe

Ação teve início nesta quinta-feira (6) e segue até 19 de junho (Foto: Divulgação)

A Coca-Cola Brasil e o Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB), em parceria com a ONG Gastromotiva e o Instituto PHI, promovem a distribuição de 50 mil refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade social em Manaus e no município de Careiro da Várzea.

A ação, que teve início nesta quinta-feira (6) e segue até 19 de junho, faz parte das ações diretas de combate à fome que a empresa vem realizando em todo o país, para fazer chegar alimentos às populações mais vulneráveis ao agravamento da pandemia.    

As refeições serão todas preparadas nas casas dos Cozinheiros Solidários, profissionais formados pelo projeto educacional da Gastromotiva. O projeto das Cozinhas, criado para atender à necessidade de novos modelos de atuação durante o período da Covid-19, já existe em três estados (São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná) e chega pela primeira vez ao Amazonas.    

“Com o agravamento da pandemia, a questão da fome aumentou muito, principalmente nas áreas mais vulneráveis do país, e no Amazonas não foi diferente. Por acreditar na força e na potência das parcerias para ajudar os amazonenses a enfrentarem essa crise, nos unimos a novas organizações, como o Instituto Phi e a Gastromotiva, e estamos investindo, além da distribuição de cestas básicas, num projeto lindo de cozinhas solidárias, que fazem chegar alimentos aos ainda mais vulneráveis”, destaca Daniela Redondo, diretora Executiva do Instituto Coca-Cola Brasil.    

O projeto Cozinhas Solidárias, explica David Hertz, chef, fundador e idealizador da Gastromotiva, acontece dentro das casas dos cozinheiros. A ONG fornece insumos, apoio logístico, treinamento, equipamentos, orientação para a montagem de um cardápio nutritivo e uma renda mensal para os cozinheiros, que preparam e distribuem as refeições para o público mapeado.

Segundo David, o programa também conta com uma formação para o cozinheiro, operando um ciclo virtuoso completo: “Empodera os cozinheiros, gera impacto local, garante bolsa auxílio para o cozinheiro e alimentação para quem mais precisa”.      

A iniciativa conta com a cooperação técnica e o suporte local voluntário do Instituto Acariquara, incubado na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), responsável pela a otimização da operação e logística, assim como o monitoramento dos dados levantados durante a execução do projeto. A entidade também fez o mapeamento e levantamento das áreas que serão beneficiadas com a distribuição das refeições.   

“Esses cozinheiros realizaram um trabalho de identificação de famílias em situação de insegurança alimentar e procederam um cadastro preliminar para a distribuição das refeições. Em paralelo, cozinhas que atendem população de ruas atuaram no engajamento de voluntários para o apoio na distribuição das refeições. Todos os envolvidos sentem-se comprometidos com a ideia de levar refeições dignas para esses territórios vulneráveis”, afirma o diretor-executivo do Instituto Acariquara, Ademar Vasconcelos. 

Para elaborar as 50 mil refeições, em Manaus e no Careiro da Várzea, foram selecionados 15 cozinheiros. O cozinheiro solidário vai receber o kit com insumos, embalagens, equipamentos de proteção individual e outros itens necessários para a produção das refeições. Todo o preparo segue as rígidas normas de higiene aprendidas no treinamento da Gastromotiva.    

Distribuição 

As refeições começaram a ser distribuídas nesta quinta-feira, 6, em Manaus e no município de Careiro da Várzea. Na capital serão contemplados 14 bairros, em seis zonas, com a distribuição de 43.333 refeições. As zonas Leste e Sul são as que vão receber o maior número de refeições com respectivamente 10 e 16 mil quentinhas. Para o Careiro da Várzea serão destinadas 6.667 quentinhas. Pessoas em situação de vulnerabilidade social que estejam localizadas nas proximidades da comunidade do cozinheiro são as que vão receber o alimento.     

Uma das cozinheiras participante do projeto é a enfermeira Marlene Cavalcante. Moradora do bairro São José 1, na zona Leste, Marlene já trabalha com o preparo de refeições há 16 anos. “Nossa história com ações sociais começou quando liberávamos 10 marmitas por dia para moradores de rua. Nossa última ação foi levar comida e água para as famílias das vítimas da Covid-19 na porta dos hospitais e maternidades durante a segunda onda. É gratificante fazer parte do Cozinha Solidárias e continuar a ajudar quem mais precisa”, comemora Marlene.    

Além de garantir alimento saudável e nutritivo para quem mais precisa, o programa garante uma ocupação remunerada e formação para os cozinheiros participantes. Os alunos recebem uma bolsa-auxílio pelo trabalho realizado pela cozinha solidária, além da formação em empreendedorismo social.  

Um dos beneficiados no primeiro dia de distribuição das refeições foi a doméstica, Sâmela dos Santos Amaral, 36. Desempregada, ela conta como tem sido difícil colocar comida na mesa e alimentar os seis filhos, entre eles um bebê de oito meses. “Meu marido também está desempregado e com a pandemia os serviços diminuíram bastante. Tem dias que só temos comida para as crianças. Essa refeição ao longo do mês vai ser uma grande ajuda”, comemora.

Leia mais:

Leia mais Dia a Dia

DPE-AM leva atendimento jurídico gratuito a Rio Preto da Eva

Atendimento jurídico gratuito da Defensoria Pública do Amazonas ocorreu durante três dias e alcançou 505 pessoas com atendimento nas áreas de Família e Registros Públicos.

31 de julho de 2021

Campanha Nota Premiada realiza mais um sorteio nesta segunda-feira

Para esta edição do sorteio foram gerados mais de 430 mil bilhetes de aproximadamente 11,6 mil contribuintes que solicitaram seus CPFs nas suas Notas Fiscais de Serviços.

31 de julho de 2021

BR-174 vai ganhar balança de fiscalização no quilômetro 8

Em 2021, a Sefaz-AM reativou o posto fiscal da BR-174 e o posto fiscal de Humaitá para evitar a evasão de divisas.

30 de julho de 2021

Faar visita sete municípios do AM para impulsionamento do esporte

Além de projetar novas estratégias, a Fundação Amazonas de Alto Rendimento anunciou um investimento de R$50 mil destinado a sete municípios do Amazonas.

30 de julho de 2021

Produtores serão beneficiados com pavimentação do ramal do Porto do Açaí em Guajará

O município de Guajará está situado na calha do Juruá, na região sudoeste do Amazonas, na fronteira com o Estado do Acre. Sua população, segundo dados do IBGE.

30 de julho de 2021

Profissionais do setor cultural têm até amanhã para solicitar auxílio

O benefício, assim como o prazo de solicitação, também se estende aos trabalhadores do Turismo e Esporte. Cada profissional receberá três parcelas de R$ 200.

30 de julho de 2021

Pescadores de Autazes recebem mais de 1,7 mil cestas básicas

Cada cesta contém 10 quilos de arroz, 4 quilos de feijão, 2 quilos de farinha de mandioca; 2 quilos de açúcar; e um quilo de flocos de milho, macarrão e leite em pó.

30 de julho de 2021

Pacientes com sequelas da hanseníase ganham sapatos adaptados no AM

A Fundação Alfredo da Matta vai iniciar a entrega dos calçados adaptados e personalizados na próxima semana; ação vai alcançar 300 pessoas.

29 de julho de 2021