segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

INVISÍVEIS

'Congresso e sociedade desconsideram povos indígenas', diz cardeal da Amazônia

Durante Assembleia da CNBB, Dom Leonardo Steiner afirmou que os povos indígenas são desvalorizados pela sociedade brasileira e pelo Congresso.
COMPARTILHE
Para Don Leonardo Steiner, a fome existe na Amazônia, mas não por falta de comida e sim por interesses de grupos econômicos (Foto: Reprodução/RealTime1)
Dom Leonardo Steiner durante entrvista ao RealTime1 (Foto: Reprodução/RealTime1)

O cardeal da Amazônia e presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), acerbebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, afirmou nesta terça-feira (16/4) que os povos indígenas são desvalorizados pela sociedade brasileira e nem são levados em consideração pelo Congresso Nacional. A declaração foi dada durante coletiva de imprensa da 61ª Assembleia Geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida.

“Os povos indígenas têm nos ensinado muito a respeito da relação com a casa comum. O respeito que eles têm com natureza, mas eles não têm sido valorizado na sociedade brasileira. Não são levado em consideração, por exemplo, pelo Congresso Nacional. É por isso que o Cimi, como Igreja, atua cada vez mais para que eles seja visibilizados porque fazem parte da nossa sociedade e têm muito a nos ensinar”, falou o cardeal.

Steiner lembrou que o Cimi acompanha de perto os desdobramentos do marco temporal derrubado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cuja veto à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) foi derrubado pelo Congresso Nacional. O marco temporal é a tese jurídica de que só são válidas as demarcações de reservas indígenas ocupadas na data da promulgação da Constituição, em 1988.

“O marco temporal é uma questão vital para os povos indígenas. Sabemos da dificuldade que existe em relação a isso, mas estamos acompanhando muito de perto”, disse.

O arcebispo explicou que, atualmente, o Cimi tem atendido aos povos indígenas menos populosos porque, segundo ele, os povos com maior população já estão mais organizados e conseguem se visibilizar com mais facilidade.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“O Cimi é talvez o mais importante instrumento da Igreja do Brasil junto aos povos indígenas. O conselho não apenas defender os seus direitos, mas ajuda também na organização”, pontuou.

Cardeal

Dom Leonardo Steiner foi foi ordenado cardel em agosto de 2022 pelo papa Francisco em uma cerimônica em Roma chamada de consistório. Steiner é o primeiro cardel na Amazônia brasileira.O cardeal funciona como um conselheiro que ajuda o papa a governar e tomar decisões a respeito de uma realidade específica.

Leia mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE