fbpx

quarta, 08 de dezembro de 2021

Pandemia e tecnologia transformam a relação do brasileiro com o dinheiro

Diante das orientações de distanciamento social, serviços como cashback, PIX e QR Code se popularizaram e transformaram a forma como o brasileiro se relaciona com o dinheiro.

22 de julho de 2021

Compartilhe

Digitalização acelerou por conta da pandemia de Covid-19 (Foto: Reprodução)

O mercado financeiro nacional vem se transformando nos últimos anos e a entrada de players digitais chacoalhou a forma de atender o cliente. A digitalização, no entanto, acelerou por conta da pandemia de Covid-19. Diante das orientações de distanciamento social, serviços como cashback, PIX e QR Code se popularizaram e transformaram a forma como o brasileiro se relaciona com o dinheiro.

É o que revela a edição de julho do Data Stories, conteúdo temático lançado mensalmente pela Kantar IBOPE Media. Batizado de “Smart Banking: a nova relação com o dinheiro e o saldo da inovação”, os principais insights do relatório destacam o novo comportamento do consumidor e os cuidados na hora de gastar dinheiro.

Novos comportamentos

A pandemia de Covid-19 provocou uma crise em termos sanitários e econômicos. O cenário de incertezas fez com que o brasileiro passasse a poupar mais. De acordo com a Kantar IBOPE Media, hoje, 81% das pessoas gastam dinheiro com mais cuidado do que o faziam antes da pandemia. Esse tipo de comportamento apresentou um crescimento de 32% em relação aos dados de cinco anos atrás.

Outra mudança está relacionada à aplicação do dinheiro. As poupanças não são mais o principal meio de poupar dinheiro na cabeça dos investidores. Com a digitalização dos serviços bancários e o acesso facilitado a corretoras de investimento, cresceu a quantidade de pessoas que buscam alternativas e comparam as opções disponíveis no mercado. A quantidade de pessoas que declaram sempre procurar a melhor opção em serviços e aplicações cresceu 42% nos últimos cinco anos.

Esse hábito, inclusive, é mais visível entre a Geração Y (26-40 anos), uma vez que 60% das pessoas dentro dessa faixa etária estão preocupadas com suas aplicações. A Geração X (41-60 anos) e os Baby Boomers (60-75 anos) aparecem em seguida, com 56% e 49%, respectivamente. A Geração Z (18-25 anos), por sua vez, é a menos prevenida, com 48%.

Ainda dentro deste contexto, é importante destacar que o dinheiro físico está sendo usado cada vez menos, com queda de 11% em 2020. Por outro lado, as carteiras virtuais apresentaram aumento: 4,4% dos internautas que fizeram algum pagamento, declararam ter realizado a ação por aplicativos, sendo a Geração Z a mais adepta, com 7% realizando ao menos uma compra dessa forma.

Outros fatores de impacto

Nem só dinheiro movimenta o mercado financeiro. Antes de contratar um serviço, os brasileiros levam em consideração diferentes fatores. O principal deles é o atendimento prestado. Um contato mais próximo e eficiente é importante para 54% dos entrevistados pela Kantar IBOPE Media, tendo maior peso para a Geração Z (61%).

A taxa de juros, por sua vez, ocupa a segunda posição. Um banco que pratica valores amigáveis é relevante para 42% dos brasileiros. Esse fator é observado, principalmente, pela Geração X (46%).

Ainda há outros dois pontos que pesam na escolha ao fechar um negócio financeiro: a quantidade de serviços oferecidos pela internet (15%) e a recomendação de pessoas próximas (13%). Ambos são mais observados pela Geração Z, com 23% e 24%, respectivamente.

Fonte: Kantar IBOPE Media

Leia mais:

Leia mais sobre Comportamento

Pelé é novamente internado em São Paulo para tratar tumor no cólon

Segundo boletim divulgado pelo Hospital Albert Einstein, estado de saúde do Rei Pelé é estável e ele deve receber alta nos próximos dias.

8 de dezembro de 2021

Ainda dá tempo de perder peso antes das festas de fim de ano?

Especialistas alertam para os riscos de dietas e exercícios milagrosos e sugerem atividades para quem quer sair bem da comilança natalina.

8 de dezembro de 2021

Qualishow, nesta sexta-feira, vai premiar os melhores do ano no Amazonas

Trinta e três organizações, de vários portes, serão reconhecidas pela eficiência em seus processos produtivos e de gestão.

8 de dezembro de 2021

Boticário cria Centro de Pesquisa do Olfato para fomentar pesquisa sobre tema

Centro reunirá profissionais multidisciplinares que atuam em áreas como ciência e inovação para gerar conhecimento e incentivar pesquisas visando o bem-estar da sociedade.

6 de dezembro de 2021

Emoji do ‘chorinho’ foi o mais usado em 2021; veja o ranking completo

Quem ocupa o segundo lugar no topo da lista de 2021 é o coração. Na sequência, está mais um emoji de risada e a figura de joinha.

6 de dezembro de 2021

Vacina Premiada sorteia ingressos para evento com o pastor Cláudio Duarte

Cláudio Duarte é procurado por milhares de pessoas que buscam uma interpretação do Evangelho sem engessamentos, com mais leveza e proximidade.

6 de dezembro de 2021

Ponta Negra ganha árvore de Natal com mais de 40 metros de altura

Na entrega da decoração, o prefeito comentou sobre o cancelamento do Réveillon, garantindo que pelo menos três pontos da cidade irão ter queima de fogos para celebrar 2022.

6 de dezembro de 2021

Pandemias futuras podem ser mais mortais e contagiosas, diz cientista

Para Sarah Gilbert, da Universidade de Oxford, a doença está longe do fim e a variante Ômicron, altamente mutável, não deverá ser a última.

6 de dezembro de 2021