fbpx

quarta, 08 de dezembro de 2021

Manaus pode se espelhar no RJ em final com público na Copa América

A final da maior competição de futebol de América, com presença de público, pode servir como exemplo a ser seguido por Manaus em eventos futebolísticos na Arena da Amazônia.

9 de julho de 2021

Compartilhe

Em meio à pandemia da Covid-19 no Amazonas, jogos na Arena da Amazônia ocorrem com portões fechados - (Foto: Andrade Gutierrez)

Um dia após o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciar que o Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19 do Amazonas planeja a realização de eventos-teste presenciais com protocolos de segurança para a doença, a prefeitura do Rio de Janeiro decidiu, nesta sexta-feira (9), sair na frente e liberou a entrada de público no Maracanã, estádio que vai sediar a final da Copa América entre Brasil e Argentina, neste sábado (10), às 21h, mas impôs o limite de 10% de ocupação por setor do estádio.

Ontem (8), Wilson Lima havia destacado à imprensa que o objetivo é preparar a retomada dessas atividades que permanecem fechadas por conta da pandemia. As atividades são, por exemplo, aquelas com a presença de pública, como competições (jogos de futebol) e até eventos culturais (shows).

A medida, segundo o governador, é importante porque o setor gera empregos, formais e informais, e ajuda a movimentar a economia.

Em Manaus, jogos ocorrem com portões fechados

Em novembro de 2020, o governador Wilson Lima já havia sinalizado interesse em liberar a presença de público para jogos na Arena da Amazônia, mas, na época, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, que hoje é presidente afastado do órgão, rejeitou o pedido de Wilson Lima, por entender que a questão deveria ser decidida nacionalmente, pois a liberação apenas na Arena da Amazônia poderia gerar implicação nos mandos de campo dos demais times brasileiros.

Os jogos das divisões do Campeonato Amazonense e demais competições, como Copa Verde, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, ocorrem com portões fechados.

Final do ‘Barezão’ sem público

A Arena da Amazônia sediou, em maio deste ano, um jogo, entre São Raimundo e Manaus FC, com a presença de 250 torcedores e serviu como evento-teste para a realização da final da competição, que era planejada pela Federação Amazonense de Futebol (FAF) com a presença de ao menos 4 mil torcedores.

No entanto, a final ocorreu no dia 22 de maio deste ano, sem a presença de público. Havia um decreto do Governo do Amazonas, em vigor de 17 a 30 de maio, que permitia a realização de evento esportivo, porém sem a presença de público. A decisão, à época, contrariou alguns dirigentes, mas não deixou de surtir efeito.

Público no Maracanã vai apresentar teste contra a Covid-19

O prefeito Eduardo Paes disse que se a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), organizadora da competição, decidir usar todo o estádio, que tem capacidade para 65 mil pessoas, significa que 6,5 mil pessoas poderão entrar desde que apresentem teste PCR das últimas 48 horas para comprovar que não estão com a covid-19. Além disso, devem manter distanciamento nas cadeiras e o uso de máscaras.

“Se eles [diretores da Conmebol] forem usar todos os setores e o estádio cabe 65 mil pessoas, vão ser 6.500. Se resolverem usar o setor mais vip, que cabe 5 mil pessoas, vão ter só 500 pessoas, então, 10% por setor. A decisão é deles, e a partir daí vamos fiscalizar e todo mundo será devidamente testado”, disse durante a apresentação do 27º Boletim Epidemiológico da Prefeitura do Rio.

Autorização

O ato do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, que autoriza a presença de público na final do evento futebolístico foi publicado na edição desta sexta do Diário Oficial do município.

O secretário informou que originalmente a solicitação da Conmebol era para permitir a entrada de 50% de público, o que foi considerado inadequado diante da permanência da pandemia na cidade.

Evento teste

Eduardo Paes disse que a autorização para a presença e público na Copa América não deixa de ser uma espécie de evento teste neste momento em que as notícias sobre queda de internações e de casos da doença são melhores para viver uma transição. Paes garantiu que não recebeu pressão da Conmebol.

As medidas de proteção continuam valendo na cidade do Rio de Janeiro até o dia 26 de julho. Entre elas, o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Comportamento

Pelé é novamente internado em São Paulo para tratar tumor no cólon

Segundo boletim divulgado pelo Hospital Albert Einstein, estado de saúde do Rei Pelé é estável e ele deve receber alta nos próximos dias.

8 de dezembro de 2021

Ainda dá tempo de perder peso antes das festas de fim de ano?

Especialistas alertam para os riscos de dietas e exercícios milagrosos e sugerem atividades para quem quer sair bem da comilança natalina.

8 de dezembro de 2021

Qualishow, nesta sexta-feira, vai premiar os melhores do ano no Amazonas

Trinta e três organizações, de vários portes, serão reconhecidas pela eficiência em seus processos produtivos e de gestão.

8 de dezembro de 2021

Boticário cria Centro de Pesquisa do Olfato para fomentar pesquisa sobre tema

Centro reunirá profissionais multidisciplinares que atuam em áreas como ciência e inovação para gerar conhecimento e incentivar pesquisas visando o bem-estar da sociedade.

6 de dezembro de 2021

Emoji do ‘chorinho’ foi o mais usado em 2021; veja o ranking completo

Quem ocupa o segundo lugar no topo da lista de 2021 é o coração. Na sequência, está mais um emoji de risada e a figura de joinha.

6 de dezembro de 2021

Vacina Premiada sorteia ingressos para evento com o pastor Cláudio Duarte

Cláudio Duarte é procurado por milhares de pessoas que buscam uma interpretação do Evangelho sem engessamentos, com mais leveza e proximidade.

6 de dezembro de 2021

Ponta Negra ganha árvore de Natal com mais de 40 metros de altura

Na entrega da decoração, o prefeito comentou sobre o cancelamento do Réveillon, garantindo que pelo menos três pontos da cidade irão ter queima de fogos para celebrar 2022.

6 de dezembro de 2021

Pandemias futuras podem ser mais mortais e contagiosas, diz cientista

Para Sarah Gilbert, da Universidade de Oxford, a doença está longe do fim e a variante Ômicron, altamente mutável, não deverá ser a última.

6 de dezembro de 2021