fbpx

terça, 30 de novembro de 2021

Branding foi melhor usado em calçadão no RJ do que no de Manaus

Para construir uma marca é preciso levar em conta o DNA e as percepções de um lugar. Saiba o que pode ter gerado a fama sobre o calçadão em Copacabana.

24 de outubro de 2021

Compartilhe

O que surgiu primeiro: o calçadão do Largo São Sebastião, em Manaus; ou o calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro? Ambos os pontos turísticos possuem o mesmo desginer de calçamento e até há uma rixa entre a população das duas capitais de qual teria sido feito primeiro.

Há quem diga que o construído em Manaus, em 1902, é o primeiro e o do Rio de Janeiro só surgiu 20 anos depois. Mas há também quem defenda que as duas construções têm a mesma data de início. Mas, o que mesmo importa: a data de fundação ou a fama que eles atingiram?

Quem visita os dois locais fica deslumbrado pelo cenário turístico que os cercam. Em Manaus, o calçadão é uma espécie de porta de entrada para o luxuoso Teatro Amazonas. Já no Rio de Janeiro é possível caminhar ao lado de uma extensa faixa de areia por mais de quatro quilômetros contemplando a brisa do mar.

Cidades competem para atrair turistas

Hoje, conforme Alexandre Seguimoto, as cidades, regiões e países precisam competir entre si para atrair turistas, investidores, estudantes, empreendedores, profissionais, eventos culturais e esportivos, organizações internacionais, a atenção dos meios de comunicação internacional, e etc… Segundo ele, “uma cidade é uma marca quando possui características claras e destintas que podem facilmente ser identificadas e que adicionam valor agregado”.

A explicação de Seguimoto, sócio fundador da Indústria Criativa, foi durante a palestra “Branding para Cidades: construindo valor através da Identidade Regional” realizada esse mês em Manaus. O evento foi organizado pela Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi) Região Norte e contou com a mediação do empresário e presidente da Abradi Norte, Durango Duarte.

Uma marca precisa ter história e significado

O conceito apresentado por Alexandre durante a palestra analisa o branding para cidades nas duas capitais brasileiras. Qual o significado para os dois calçamentos? No Amazonas, o encontro das águas; No Rio de Janeiro, as ondas do mar.

Na capital carioca, Alexandre explica que tem até música para o calçadão: “o balanço das ondas do mar”. “Mas cadê a representatividade daqui, de onde a coisa é originária?”, questiona o palestrante, ressaltando que isso é curioso. “Lá [RJ] houve um elemento explorado para divulgar a cidade como marca. Você vê até marca de produto com esse símbolo e alguém na praia, com certeza não é ninguém em Manaus. Então, aqui, a cidade não soube se apropriar desse elemento. Talvez porque existam outros tão ou mais importante. E no caso do Rio de Janeiro, por ter um calçadão de maior extensão e maior visibilidade, talvez ele tenha sido usado por isso”, acredita Seguimoto.

DNA da marca

Alexandre destaca que é preciso cuidar da marca, não apenas criar. E, segundo ele, Marketing e Branding precisam caminhar juntos.

“Quando você vai construir uma marca, você tem que levar em conta as percepções daquele lugar e precisa entender o DNA do lugar para construir uma marca. Ter um significado é importante e torna mais fácil conquistar o cliente. Mesmo que não seja lindo porque lindo é subjetivo, pois o que eu acho lindo você pode não achar. Então, é importante ter uma história”, ressalta o palestrante.

Perdeu o evento? Assista à palestra completa. O vídeo está disponível no YouTube, basta clicar aqui ou esperar carregar o arquivo a seguir:

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Comportamento

Cantora Ivete Sangalo terá série documental na HBO Max

A cada capítulo, Ivete recebe diversos músicos consagrados para um bate-papo e desenvolvimento de novas músicas.

30 de novembro de 2021

O Mundo Encantado do Natal traz diversas programações para Manaus; confira

A programação completa também pode ser acessada no Portal da Cultura, site da secretaria onde o público também deve agendar a visita aos espaços públicos e entrada no Teatro.

29 de novembro de 2021

Caprichoso vai reapresentar espetáculo ‘Tradição que Renasce’ em Manaus

Ingressos estão sendo vendidos no quiosque da loja Canto Caprichoso no Manaura Shopping no valor de R$ 100. Festa está marcada para o dia 11 de dezembro.

29 de novembro de 2021

Circuito Sesc de Corridas abre inscrições; prova será em 17 de dezembro

Prova terá modalidades de corrida e caminhada para o público a partir dos 15 anos de idade. Inscrições serão limitadas a 500 atletas e podem ser feitas até 15 de dezembro.

29 de novembro de 2021

Risco global referente à variante Ômicron é muito alto, diz OMS

O risco global está condicionado à possibilidade da variante Ômicron do coronavírus escape à proteção das vacinas e tenha vantagens na transmissibilidade.

29 de novembro de 2021

Segundo dia do Enem cobra dengue e carro elétrico e ignora Covid

Temas como dengue e extinção no Pantanal apareceram no exame, que cobrou questões de matemática e ciências da natureza.

28 de novembro de 2021

Casarão Cassina sedia debates do Climate Story Lab Amazônia

O evento Climate Story Lab Amazônia foi realizado pela primeira vez na América Latina, em estrutura administrada pela Prefeitura de Manaus.

28 de novembro de 2021

Projeto cultural quer levar estudantes aos museus sem sair de casa

Atividades acontecerão entre dezembro de 2021 e maio de 2022. Estudantes de 11 a 17 anos da rede pública de ensino são convidados a conhecerem exposições virtuais em museus.

27 de novembro de 2021