fbpx

terça, 19 de janeiro de 2021

Vigilância Sanitária alerta para aumento de casos de Tuberculose

De janeiro a agosto Amazonas registra 1,9 mil casos novos de tuberculose, 73,8% dos casos foram registrados em Manaus. FVS-AM alerta para prevenção à doença.

17 de outubro de 2020

Compartilhe

Em relação ao mesmo período do ano passado a oscilação no número de casos novos foi baixa. (Foto: Divulgação)

O Amazonas apresenta 1.923 casos novos de tuberculose no período de janeiro a agosto de 2020. Desse total, 1.420 casos (73,8%) foram registrados em Manaus e os demais distribuídos nos outros 61 municípios do estado.

O levantamento é realizado pelo Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), que alerta para a necessidade de adoção de medidas de prevenção à doença.

Houve baixa oscilação no número de casos novos de tuberculose na comparação de janeiro a agosto de 2020, com o mesmo período do ano passado. Em 2019, 2.198 casos novos foram registrados no estado, sendo 1.586 (72,2%) na capital. Os dados constam no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Net) do Ministério da Saúde.

A diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, alerta que a tuberculose continua sendo um problema de saúde pública e que as medidas de prevenção à doença devem ser mantidas por todos.

“A tuberculose é uma doença que preocupa bastante no estado. Os mesmos cuidados que devemos ter contra o novo coronavírus também servem para enfrentar a tuberculose, como o distanciamento social, uso de máscara e higienização constante de mãos e ambientes”, afirmou.

Sintomas

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa, transmitida pelo Mycobacterium tuberculosis, o Bacilo de Koch, que pode afetar outros órgãos, além do pulmão. Os sintomas iniciais são muito parecidos com os de covid-19, tendo como principal sintoma a tosse há 15 dias ou mais, dor no peito ou nas costas, febre, perda de peso, falta de apetite e sudorese noturna. O tempo de evolução da tuberculose é mais lento que a covid-19 e a doença pode levar meses ou anos.

A coordenadora do Programa Estadual de Controle de Tuberculose (PECT/FVS-AM), Marlúcia Garrido, alerta que tosse com duração de mais de duas semanas já pode ser investigada como caso suspeito de tuberculose. “Se a pessoa teve Covid-19, ou mesmo que não tenha tido, e apresente tosse antiga, é importante investigar tuberculose, considerando que é uma doença de ocorrência alta no estado. A doença pode se arrastar por meses ou até por anos e a pessoa pode se acostumar com os sintomas e achar que aquele estado é normal e continuar transmitindo para seus familiares e pessoas de contato”, alertou.

Diagnóstico

Quem apresenta sintomas suspeitos de tuberculose, o recomendado é buscar atendimento médico em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde deve ser realizada a coleta de amostra que será encaminhada ao laboratório de referência para detecção da bactéria causadora de tuberculose. No Amazonas, as análises laboratoriais são realizadas em laboratórios distritais na capital e em laboratórios municipais, no interior do estado, sob o monitoramento do Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/FVS-AM), que é unidade de referência nacional para diagnóstico de casos complexos de tuberculose.

Óbitos

Para Marlúcia, o abandono do tratamento é a principal causa para a tuberculose ainda continuar causando tantos óbitos. No Amazonas, até agosto, foram registrados 115 óbitos contra 125 registrados no mesmo período do ano passado. Dos óbitos registrados, 78 ocorreram em Manaus, contra 74 no ano passado, na capital.

Prevenção

As medidas de prevenção à tuberculose são semelhantes às de combate à covid-19: uso de máscara de proteção respiratória, que evita a disseminação da bactéria no ambiente e protege outras pessoas da doença; higienização das mãos; manter os ambientes arejados e o distanciamento social que protege as pessoas que convivem no mesmo local e também aqueles que circulam no mesmo espaço.

Referência

A FVS-AM é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, incluindo o monitoramento de indicadores de doenças, como a tuberculose, por meio do Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT), inserido no Departamento de Epidemiológica (DVE/FVS-AM). A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Os números para contato são (92) 3182-8550 e 3182-8551. Contato específico do PECT/FVS-AM: (92) 3182-8549.

Veja mais notícias

ANAC divulga a lista de empresas autorizadas a transportar oxigênio

A iniciativa traz agilidade e amplia a contratação de aeronaves para o transporte de insumos médicos com segurança, principalmente para o Amazonas.

18 de janeiro de 2021

Inscrições abertas para processo seletivo de metrologia básica

O objetivo do curso é qualificar pessoas na área de medidas e medições para que tenham acesso a vagas no Polo Industrial de Manaus (PIM) e a concurso público do Inmetro.

18 de janeiro de 2021

Feirantes oferecem vendas de produtos regionais por meio de delivery

Devido o decreto governamental, as feitas na capital e interior estão suspensas e o serviço de delivery veio para minimizar os impactos econômicos no setor primário.

18 de janeiro de 2021

Shoppings se unem ao ‘Time do Bem’ para ajudar vítimas da Covid-19

Empreendimentos estão arrecadando itens de alimentação e materiais hospitalares que estão em falta nas unidades de saúde do Amazonas. Expectativa é beneficiar 500 famílias.

17 de janeiro de 2021

Prefeitura convoca aprovados em processo seletivo de estágio

Estudantes deverão comparecer até o dia 23 na Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania com os documentos e exames médicos elencados no edital.

16 de janeiro de 2021

Prefeitura cria link de acesso para o programa ‘Nossa Merenda’

A Semed informa que esse processo é para evitar aglomeração nas escolas e garantir o pagamento do auxílio aos alunos que ainda não foram beneficiados.

15 de janeiro de 2021

Governo relança edital para contratar médicos de cirurgia vascular

As empresas interessadas no chamamento público deverão comparecer, na segunda-feira (18), às 8h30, na sede do CSC, localizada na rua Belo Horizonte, 1.420, Adrianópolis.

15 de janeiro de 2021

Pessoas com deficiência recebem doação de cilindros de oxigênio

De acordo Mirtes Salles, titular da Sejusc, a empresa Nitron da Amazônia fará a recarga de oxigênio às famílias com PcDs até que a situação no Estado normalize.

15 de janeiro de 2021