fbpx

domingo, 24 de janeiro de 2021

Pensão alimentícia: saiba como ter assistência jurídica gratuita em Manaus

Direito previsto no Código Civil. a falta do pagamento do benefício à prole já rendeu a prisão de 59 pessoas só em Manaus, entre janeiro e setembro deste ano.

8 de dezembro de 2020

Compartilhe

Na maioria dos casos os pais são os devedores (Foto: Reprodução)

A pensão alimentícia é um direito, previsto nos artigos 1.694 a 1.710 do Código Civil de 2002, que garante a parentes, cônjuges ou companheiros a possibilidade de pedir a outra parte auxílio financeiro para que tenham condição de se alimentar, se vestir, estudar e cuidar da própria saúde ou da prole.

A Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) oferece assistência jurídica gratuita aos genitores que desejam ingressar com pedido de pensão alimentícia para o filho.

Para agendar o atendimento com a Defensoria, o interessado pode acessar o site https://agendadpeam.com/home.

No site, o cidadão preenche um cadastro, marca a opção “Alimentos” como o tipo de serviço que deseja atendimento e escolhe em qual unidade da DPE-AM prefere ser assistido.

Outra opção para o agendamento é ligar para o número 129. O serviço telefônico funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Quando o pai ou mãe não está pagando a pensão, o interessado em cobrar a dívida pode agendar atendimento pelo site selecionando a opção “Execução de Alimentos” ou pelo Disk 129.

Quem está sendo cobrado pelo pagamento de pensão alimentícia também pode ser assistido pela Defensoria, também devendo ligar para o Disk 129.

Registros de 2020

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), em Manaus, de janeiro a setembro deste ano, 59 pessoas foram presas por não pagarem ao seu dependente a pensão, na maioria dos casos os pais são os devedores.

O delegado titular da Delegacia Especializada em Captura e Polinter (DECP), Fernando Bezerra, explica que é devida a pensão alimentícia sempre que ficar comprovada a necessidade do beneficiário para os custos relativos à sua sobrevivência, bem como a possibilidade financeira de quem deverá pagar a pensão.

“A pensão não é devida apenas ao filho. É uma obrigação que assiste a qualquer pessoa sobre quem se tenha a obrigação e responsabilidade de custear a estabilidade. Pode ser ao filho, aos pais, até os cônjuges. Ela decorre do vínculo entre as pessoas, à necessidade de uma e a possibilidade de outra”, explicou.

Antes de decretar a prisão do devedor de alimentos, o juiz vai tentar por outros meios a execução da dívida, como penhora e bloqueio de valores. Caso nenhuma dessas alternativas seja suficiente para cumprir a obrigação, o juiz pode determinar a prisão, desde que esteja acumulada às três últimas parcelas vencidas sem o pagamento.

“A prisão pode variar de 30, 60 ou 90 dias, mas isso depende do caso concreto, que será deliberado pelo juiz. Nesse momento é que a polícia pode intervir após a expedição do mandado judicial. Por isso, quem exigir o pagamento de pensão alimentícia deverá primeiro procurar a defensoria pública ou advogado particular de sua confiança,” afirmou o delegado.

Veja mais notícias

Parintins deve retomar aulas remotas na rede municipal

O programa “Aprendendo em casa nas ondas do rádio” foi implantado em abril, para não deixar de assistir os alunos na pandemia da Covid-19.

24 de janeiro de 2021

Central Integrada de Fiscalização vistoria sete estabelecimentos

Três bares foram flagrados funcionando, mas sem aglomeração, e os proprietários foram orientados a fechar o local.

23 de janeiro de 2021

Governo alinha critérios de vacinação dos trabalhadores da saúde

A expectativa é de que a imunização contra Covid-19 nos hospitais retorne ainda nesta sexta-feira (22) em 27 unidades, após a validação das propostas apresentadas.

22 de janeiro de 2021

Polícia prende 63 pessoas em bares clandestinos na zona Leste

A prisão aconteceu em cumprimento ao decreto governamental que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas das 19h às 6h, devido à pandemia da Covid-19.

22 de janeiro de 2021

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas eleições".

22 de janeiro de 2021

Bolsistas do PBU ganham aumento automático nos descontos

A medida se aplicará a um total de 175 bolsistas do Programa Bolsa Universidade (PBU) integrados à modalidade com isenção tributária e que possuem prazo até 2023.

22 de janeiro de 2021

Sindicato das escolas particulares recomenda aulas on-line no AM

Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Amazonas orientam sobre aulas 100% na modalidade de ensino remoto por conta da pandemia de Covid-19

21 de janeiro de 2021

Após mortes, governador do Pará diz que não há escassez de oxigênio

De acordo com a Sespa, 159 cilindros de oxigênio medicinal foram levados de caminhão para Santarém, de onde foram transferidos para outras cidades do oeste paraense.

20 de janeiro de 2021