fbpx

segunda, 25 de janeiro de 2021

MPF retorna ao regime integral de teletrabalho no Amazonas

A medida foi adotada em razão do novo pico de internações e mortes por covid-19 no estado. Atendimento ao público externo segue em funcionamento por meio dos canais virtuais.

7 de janeiro de 2021

Compartilhe

O trabalho remoto em Manaus e Tabatinga segue até o dia 31 de janeiro. (Foto: Divulgação)

O cenário de forte crescimento no número de casos confirmados, internações e mortes ocasionadas por covid-19 no estado do Amazonas nas últimas semanas levou o Ministério Público Federal (MPF) a restabelecer o regime de trabalho remoto para todos os membros, servidores, estagiários e colaboradores da instituição em Manaus e em Tabatinga até o dia 31 de janeiro.

O objetivo é reforçar as medidas de prevenção à disseminação do coronavírus.

Meios eletrônicos

Caso necessário, os cidadãos deverão utilizar os meios eletrônicos para acessar os serviços do MPF, como protocolo de documentos, consultas a andamentos de processos ou envio de representações.

As informações estão disponíveis no endereço http://www.mpf.mp.br/mpfservicos e também podem ser acessadas pelo celular, por meio do aplicativo MPF Serviços, disponíveis nas principais plataformas digitais.

Também é possível enviar representações ou esclarecer dúvidas pelo e-mail pram-sac@mpf.mp.br.

De acordo com a Portaria PR/AM nº 04 de 5 de janeiro de 2021, o comparecimento presencial em todas as unidades do órgão no Amazonas fica dispensado. Membros, servidores e estagiários do MPF no estado continuarão prestando serviços por meio de teletrabalho, da mesma forma que ocorreu do início da pandemia, em março de 2020, até a retomada gradual do trabalho presencial. Já os terceirizados serão dispensados, sem prejuízo do pagamento dos contratos por parte da Administração.

Retorno parcial

Em Manaus, o órgão já havia retomado parcialmente o funcionamento presencial, com estabelecimento de escala de rodízio entre profissionais e com expediente presencial reduzido (9h às 13h), em julho de 2020. Na unidade de Tabatinga, a retomada gradual ocorreu a partir de outubro do ano passado.

A portaria do MPF que prevê o retorno ao regime de trabalho remoto no Amazonas considerou a publicação do Decreto do Poder Executivo de 4 de janeiro de 2021 que reconheceu o estado de calamidade pública decorrente da pandemia de covid-19.

Veja mais notícias

Mais de 83 mil EPIs são enviados para o interior do Amazonas

Ambas as cidades contaram ainda com 1.350 testes rápidos para detecção da Covid-19, além de medicamentos e materiais hospitalares, encaminhados nesse domingo (25).

25 de janeiro de 2021

Detran-AM suspende todas as atividades presenciais até final de janeiro

Nesse período, somente a fiscalização de trânsito, a perícia de acidentes de trânsito e os serviços de liberação de veículos removidos irão funcionar.

25 de janeiro de 2021

Veículos que chegam a Manaus passam por sanitização

Como mais uma medida para conter o avanço da Covid-19 em Manaus, a Prefeitura instalou barreiras de sanitização na AM-010, BR-174 e na ponte Rio Negro.

25 de janeiro de 2021

Parintins deve retomar aulas remotas na rede municipal

O programa “Aprendendo em casa nas ondas do rádio” foi implantado em abril, para não deixar de assistir os alunos na pandemia da Covid-19.

24 de janeiro de 2021

Central Integrada de Fiscalização vistoria sete estabelecimentos

Três bares foram flagrados funcionando, mas sem aglomeração, e os proprietários foram orientados a fechar o local.

23 de janeiro de 2021

Governo alinha critérios de vacinação dos trabalhadores da saúde

A expectativa é de que a imunização contra Covid-19 nos hospitais retorne ainda nesta sexta-feira (22) em 27 unidades, após a validação das propostas apresentadas.

22 de janeiro de 2021

Polícia prende 63 pessoas em bares clandestinos na zona Leste

A prisão aconteceu em cumprimento ao decreto governamental que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas das 19h às 6h, devido à pandemia da Covid-19.

22 de janeiro de 2021

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas eleições".

22 de janeiro de 2021