fbpx

segunda, 25 de janeiro de 2021

‘Fim da violência contra mulheres’ chega a terminais de ônibus

A campanha "16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres", realizada pela Sejusc, entregou materiais informativos e fez atendimentos psicossociais.

10 de dezembro de 2020

Compartilhe

Existem cinco tipos de violência doméstica: a sexual, patrimonial, física, psicológica e moral. (Foto: Divulgação)

Em alusão à campanha “16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) realizou, nesta quarta-feira (9), uma ação de conscientização nos Terminais de Integração 2, 3 e 5 com apoio de servidores do Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem) e Casa Abrigo Antônia Nascimento Priante.

O secretário William Abreu, titular da Sejusc, destacou que o objetivo principal da campanha é trazer à tona o assunto, para que as mulheres passem a sentir que são apoiadas, que passem a conhecer seus direitos e saibam que podem recorrer ao Governo do Estado caso sofram qualquer tipo de agressão.

A secretária executiva de Políticas para Mulheres, Ana Barroncas, ressaltou que a abordagem informativa é fundamental para impactar o maior número de pessoas. “Levamos o material informativo que fala sobre a campanha, de forma que alcance o público feminino e o masculino, conscientizando sobre a importância de tratarmos sobre essa temática em locais com a maior concentração de pessoas”, disse.

Amparo às vítimas

A psicóloga do Cream, Jeanne Bessa, alertou para os cinco tipos de violência doméstica existentes: a sexual, patrimonial, física, psicológica e moral. Tanto o Cream, quanto as três unidades do Sapem e a Casa Abrigo Antônia Nascimento Priante (Caanp), possuem atendimento jurídico, psicológico e social, ou seja, estão preparados para receber as vítimas, orientá-las e ampará-las.

A autônoma Ester Castro ficou surpresa ao saber mais informações sobre a Lei Maria da Penha e o amparo que possui caso sofra alguma violência. “Essa ação é muito importante, pois muitas mulheres que sofrem abuso e agressão não sabem os seus direitos. Por isso, é uma ótima iniciativa. Eu já passei por isso um dia e não sabia a quem recorrer. Esse apoio é muito importante para nós mulheres, nos sentimos protegidas”.

Veja mais notícias

Mais de 83 mil EPIs são enviados para o interior do Amazonas

Ambas as cidades contaram ainda com 1.350 testes rápidos para detecção da Covid-19, além de medicamentos e materiais hospitalares, encaminhados nesse domingo (25).

25 de janeiro de 2021

Detran-AM suspende todas as atividades presenciais até final de janeiro

Nesse período, somente a fiscalização de trânsito, a perícia de acidentes de trânsito e os serviços de liberação de veículos removidos irão funcionar.

25 de janeiro de 2021

Veículos que chegam a Manaus passam por sanitização

Como mais uma medida para conter o avanço da Covid-19 em Manaus, a Prefeitura instalou barreiras de sanitização na AM-010, BR-174 e na ponte Rio Negro.

25 de janeiro de 2021

Parintins deve retomar aulas remotas na rede municipal

O programa “Aprendendo em casa nas ondas do rádio” foi implantado em abril, para não deixar de assistir os alunos na pandemia da Covid-19.

24 de janeiro de 2021

Central Integrada de Fiscalização vistoria sete estabelecimentos

Três bares foram flagrados funcionando, mas sem aglomeração, e os proprietários foram orientados a fechar o local.

23 de janeiro de 2021

Governo alinha critérios de vacinação dos trabalhadores da saúde

A expectativa é de que a imunização contra Covid-19 nos hospitais retorne ainda nesta sexta-feira (22) em 27 unidades, após a validação das propostas apresentadas.

22 de janeiro de 2021

Polícia prende 63 pessoas em bares clandestinos na zona Leste

A prisão aconteceu em cumprimento ao decreto governamental que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas das 19h às 6h, devido à pandemia da Covid-19.

22 de janeiro de 2021

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas eleições".

22 de janeiro de 2021