fbpx

quinta, 25 de fevereiro de 2021

Beth Azize pretende retornar à Assembleia para resgatar moralidade

Aos 80 anos, completados em 2020, Beth diz que faz parte de um movimento da sociedade que luta pela credibilidade das Casas Legislativas e sente a obrigação do retorno.

10 de dezembro de 2020

Compartilhe

Beth Azize foi vereadora, deputada estadual e deputada federal (Foto: Eraldo Lopes/ Divulgação)

Há quase 30 anos longe da política, a ex-juíza e ex-parlamentar amazonense Beth Azize anunciou que pretende disputar as eleições gerais de 2022 e retornar à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) como deputada estadual.

Aos 80 anos, completados em 2020, Beth disse que faz parte de um movimento da sociedade que luta pela credibilidade das Casas Legislativas e sente a obrigação de retornar ao órgão.

A ex-parlamentar acrescentou que está insatisfeita, não apenas com o poder legislativo do Estado, mas também com as Assembleias ao redor do Brasil, porque, segundo ela, as Casas perderam a independência e o poder de fiscalizar o Executivo.

Beth acrescenta que o poder legislativo é responsável por conduzir a moralidade e a seriedade antes de cobrar a mesma postura dos poderes executivo e judiciário.

“O poder executivo não pode seguir orientação de um legislativo que só visa os seus interesses e de um judiciário que passou a ser um poder político. Nenhuma democracia resiste a isso”, afirmou.

Beth também disse que, por enquanto, não pretende se filiar a nenhum partido político porque está aguardando os parlamentares federais se posicionarem com relação às candidaturas avulsas, o que para ela seria o ideal. Ela afirma que dentro dos partidos ocorrem inúmeras negociatas para o apoio de candidatos.

Desilusão política

O último cargo assumido por Beth na vida política foi o de deputada federal, quando foi filiada ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), e cumpriu o último mandato parlamentar no período de 1991 a 1994, mas não foi reeleita.

A ex-parlamentar afirmou que nas últimas décadas preferiu se distanciar da vida pública, após desilusões encontradas ao longo da trajetória política.  

“Eu comecei a ter todos os sentimentos negativos que a vida pública pode dar. Fiquei sem crença. Não acreditava mais na opinião pública e só depois que eu fui ter conhecimento que não foi o povo que tirou a minha cadeira na Câmara Federal. Foram partidos políticos e, à frente, o PCdoB”, disse.

Fraude

De acordo com Beth, ao tentar a reeleição como deputada federal, em 1994, não obteve a quantidade de votos necessários porque, segundo ela, a apuração das urnas foi fraudada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo a ex-parlamentar, as siglas se uniram para transferir os votos que seriam dados a ela, à ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB). Em 1994, Vanessa era vereadora e disputou a eleição como deputada, mas não foi eleita. Vanessa se tornou deputada federal somente em 1998.

“Montaram um esquema de apuração. O mais sórdido que eu conheci em toda a minha vida pública. E, com isso, eles retiraram os meus votos e transferiram para ela. Conclusão: eu não fiz voto de legenda e, por isso, não fui reconduzida à Câmara Federal”, contou.

Reportagem: Izaías Godinho

Leia Mais:

Leia mais sobre Cidades

Imóvel do Rio Negro Clube vai a leilão em março por R$ 9 milhões

Leilão promovido pelo Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11) tem na sede do Rio Negro Clube o bem de maior valor oferecido.

25 de fevereiro de 2021

Contrato de iluminação pública tem fiscalização feita pela prefeitura

Vistoria na frota de veículo da Manaus Luz, empresa responsável pela manutenção da iluminação pública da cidade, dá em outra notificação.

24 de fevereiro de 2021

Falta de transparência leva Tribunal de Contas a multar ex-diretor

Falta de transparência de ex-gestor do serviço de água e esgoto do município de Presidente Figueiredo faz TCE-AM multá-lo em R$ 30 mil.

24 de fevereiro de 2021

Autônomos têm até sexta-feira para pagar Imposto sobre Serviços

Autônomos têm até sexta-feira para quitar a 2ª parcela do ISS devido ao município. Após essa data, o pagamento está sujeito a juros e multa.

24 de fevereiro de 2021

Parceria dá início à estruturação do Centro de Arqueologia de Manaus

Parceria na administração municipal e participação do Instituto Histórico Nacional inicia estruturação do Centro de Arqueologia Manaus.

24 de fevereiro de 2021

Telessaúde realiza webpalestras sobre saúde durante pandemia

Preservar e melhorar a saúde mesmo em época de pandemia são temas das palestras virtuais que começam nesta terça-feira no Telessaúde.

23 de fevereiro de 2021

Prestação de contas da UEA está na pauta do TCE nesta quarta

Entre os 49 processos que serão apreciados pelo TCE-AM nesta quarta, estão 11 prestações de contas de gestores e ex-gestores do Amazonas.

23 de fevereiro de 2021

MPAM faz eleição de membros do Conselho Superior nesta terça-feira

Eleição de membros do conselho do MPAM vai eleger, nesta terça, representantes dos promotores e dos procuradores em eleição virtual.

23 de fevereiro de 2021