fbpx

terça, 26 de janeiro de 2021

Amazonas tem apenas seis empresas de fiscalização eletrônica credenciadas

Desde 2016, a Secretaria fiscalizou 140 empresas no estado, conforme levantamento do Gabinete de Assessoramento de Gestão Integrada de Segurança Cidadã (Gagis), da SSP-AM.

11 de dezembro de 2020

Compartilhe

O certificado de viabilidade é emitido somente se todas as normas forem atendidas (Foto: Divulgação)

Contratar uma empresa de fiscalização eletrônica requer alguns cuidados. No Amazonas, apenas seis empresas estão autorizadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) a prestar os serviços de segurança eletrônica, contando com o Certificado de Viabilidade de Funcionamento.

Desde 2016, a Secretaria fiscalizou 140 empresas no estado, conforme levantamento do Gabinete de Assessoramento de Gestão Integrada de Segurança Cidadã (Gagis), da SSP-AM.

De acordo com o chefe do Gagis, Luciano Tavares, o cliente deve pesquisar se a empresa está habilitada para a prestação dos serviços solicitados.

“É importante que a pessoa entre em contato com a secretaria para se informar. Há muitos locais irregulares, agindo de forma desonesta com o público, fraudando o serviço contratado. Também é importante procurar a Delegacia do Consumidor”, explicou.

A Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon) fica no bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul de Manaus. O telefone da unidade é o (92) 3214-2264. Para obter as informações sobre quem está habilitado, o consumidor pode ligar para o número (92) 3652-2021, de segunda a sexta-feira, ou enviar um e-mail para gagis@ssp.am.gov.br.

Habilitação

Para estarem aptas, as prestadoras do serviço devem realizar um cadastro prévio, solicitando a vistoria da SSP-AM. Uma comissão vai ao local verificar critérios estabelecidos pela Lei nº 3.632, de 2011, como uma sala exclusiva para monitoramento, com acesso controlado, equipes uniformizadas, com crachá de identificação, um sistema de abastecimento de energia em caso de queda, sistema de circuito fechado de TV, entre outros.

O certificado de viabilidade é emitido somente se todas as normas forem atendidas. As empresas que prestarem o serviço em desacordo com a legislação estão sujeitas a multa que varia entre R$ 500 e R$ 2 mil.

Leia mais:

Veja mais notícias

Mais de 83 mil EPIs são enviados para o interior do Amazonas

Ambas as cidades contaram ainda com 1.350 testes rápidos para detecção da Covid-19, além de medicamentos e materiais hospitalares, encaminhados nesse domingo (25).

25 de janeiro de 2021

Detran-AM suspende todas as atividades presenciais até final de janeiro

Nesse período, somente a fiscalização de trânsito, a perícia de acidentes de trânsito e os serviços de liberação de veículos removidos irão funcionar.

25 de janeiro de 2021

Veículos que chegam a Manaus passam por sanitização

Como mais uma medida para conter o avanço da Covid-19 em Manaus, a Prefeitura instalou barreiras de sanitização na AM-010, BR-174 e na ponte Rio Negro.

25 de janeiro de 2021

Parintins deve retomar aulas remotas na rede municipal

O programa “Aprendendo em casa nas ondas do rádio” foi implantado em abril, para não deixar de assistir os alunos na pandemia da Covid-19.

24 de janeiro de 2021

Central Integrada de Fiscalização vistoria sete estabelecimentos

Três bares foram flagrados funcionando, mas sem aglomeração, e os proprietários foram orientados a fechar o local.

23 de janeiro de 2021

Governo alinha critérios de vacinação dos trabalhadores da saúde

A expectativa é de que a imunização contra Covid-19 nos hospitais retorne ainda nesta sexta-feira (22) em 27 unidades, após a validação das propostas apresentadas.

22 de janeiro de 2021

Polícia prende 63 pessoas em bares clandestinos na zona Leste

A prisão aconteceu em cumprimento ao decreto governamental que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas das 19h às 6h, devido à pandemia da Covid-19.

22 de janeiro de 2021

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas eleições".

22 de janeiro de 2021