fbpx

quinta, 02 de dezembro de 2021

Violência contra mulher: mutirão vai agilizar julgamentos em todo país

O programa do CNJ Justiça pela Paz em Casa concentra esforços para a emissão de sentenças e decisões de processos relacionados à violência contra a mulher.

16 de agosto de 2021

Compartilhe

Semana Justiça pela Paz em Casa é uma iniciativa do CNJ (Foto: Agência Brasília)

Começa nesta segunda-feira (16) em todo o país, e vai até o dia 20 de agosto, a Semana Justiça pela Paz em Casa que vai agilizar julgamentos dos casos de violência contra a mulher. A iniciativa é do Conselho Nacional de Justiça, em parceria com os tribunais de justiça dos estados e do Distrito Federal (DF).

O programa Justiça pela Paz em Casa concentra esforços para agilizar o andamento de processos relacionados à violência doméstica e familiar contra a mulher. Em especial a emissão de sentenças e decisões.

É o que explica a conselheira Tânia Reckziegel, presidente da Comissão Permanente de Políticas de Prevenção às Vítimas de Violências, Testemunhas e de Vulneráveis do CNJ: “no período, magistrados e magistradas dos tribunais de Justiça de todo o país deverão priorizar o andamento dos processos judiciais de violência doméstica, em especial, a emissão de sentenças, despachos e decisões”,

Na última edição da Semana Justiça pela Paz em Casa, em março deste ano, foram realizadas 6.027 audiências e emitidas mais de 6 mil medidas protetivas, além de proferidas 11.195 sentenças nas 27 unidades federativas, envolvendo violência doméstica e familiar contra a mulher.

A conselheira Tânia Reckziegel, fala da importância de projetos como este, uma vez que a morosidade da justiça pode colocar em risco a vida da mulher que sofre violência.

“A morosidade processual representa diversos riscos à mulher vítima de violência, podendo acarretar a ineficácia do resultado final do processo e, nessa hipótese, haverá, por via transversa, a denegação da Justiça. Assim, é muito importante o empenho dos atores de Justiça, para a rápida solução dos processos que envolvem a temática de violência doméstica”, disse a conselheira.

Iniciado em março de 2015, o Justiça pela Paz em Casa conta com três edições de esforços concentrados por ano. As semanas ocorrem em março – marcando o dia das mulheres -, em agosto – para celebrar o aniversário de sanção da Lei Maria da Penha – e em novembro, mês em que a ONU estabeleceu o dia 25 como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

Anvisa aprova oitavo produto medicinal à base de Cannabis para uso no Brasil

O produto trata-se de uma solução de uso oral e será fabricado na Colômbia e, depois de pronto, iniciará a distribuição e a comercialização no Brasil.

2 de dezembro de 2021

Estado de São Paulo confirma 3º caso da variante da covid-19 Ômicron

De acordo com as informações, o passageiro está em isolamento domiciliar desde o desembarque, sem sintomas e sendo acompanhado pela vigilância do município de Guarulhos.

1 de dezembro de 2021

Ômicron: variante leva São Paulo a reavaliar liberação de máscaras

O governo do estado de São Paulo reforça que o uso das máscaras continuará obrigatório em ambientes fechados e no transporte público em razão da pandemia.

1 de dezembro de 2021

Boate Kiss: caso é julgado depois de quase nove anos da tragédia

Júri, que começa hoje, será transmitido ao vivo pelo canal do TJRS no Youtube. Incêndio em Santa Maria (RS), em 2013, matou 242 pessoas, a maioria jovens.

1 de dezembro de 2021

Covid-19: dois casos da variante Ômicron são confimados no Brasil

Após sequenciamento genético de amostras, foi identificado, em análises prévias, a variante Ômicron, em um casal que chegou no Brasil em um voo vindo da África.

30 de novembro de 2021

Enfrentamento à Covid: Belém cancela as festas de Réveillon e Carnaval

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, tomou a decisão após reunir com órgãos da Saúde e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid na capital paraense.

30 de novembro de 2021

Anvisa aprova novo tratamento para HIV com duas substâncias

A aprovação do novo medicamento, segundo a Anvisa, representa um avanço no tratamento, já que reúne em uma dose diária dois antirretrovirais.

30 de novembro de 2021

Queiroga descarta antecipar 3ª dose; OMS vê risco de avanço da variante

A Ômicron motivou alerta diante do alto número de mutações, mas cientistas afirmam que ainda é preciso investigar se ela tem a capacidade de maior transmissão.

30 de novembro de 2021