fbpx

quinta, 21 de outubro de 2021

Vacinas podem ser importadas mesmo sem aval da Anvisa, determina STF

Estados e municípios poderão importar vacinas já registradas em agências sanitárias dos EUA, da Europa, do Japão e da China, com aprovação para aplicação em larga escala.

23 de fevereiro de 2021

Compartilhe

Estado e municípios podem importar vacinas 72 horas após pedido dos laboratórios (Foto: Reprodução)

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria e mantém liminar do ministro Ricardo Lewandowski, emitida em dezembro, que permite a estados e municípios realizar a compra de vacinas contra a Covid-19 produzidas em outros países, mesmo sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com a decisão, estado e municípios ficam liberados para importar os imunizantes no prazo de 72 horas após solicitação dos laboratórios fabricantes.

Na liminar, Lewandowski ressalva, no entanto, que as negociações deverão ser feitas com “imunizantes que tenham registro (aprovação para uso em larga escala) em entidades sanitárias de renome”.

Ou seja, poderão ser importadas apenas vacinas com registros em agências sanitárias dos EUA, da Europa, do Japão e da China.

72 horas

A legislação atual estabelece prazo de 72 horas para que a Anvisa se manifeste sobre o uso no Brasil de vacinas que tenham registro em agências sanitárias regulatórias internacionais, como a americana, europeia, japonesa e chinesa.

Por outro lado, a Anvisa alega que o prazo é curto para a realização de uma análise.

Leia mais:

Leia mais sobre Brasil

A um mês do Enem, professores falam sobre uso de redes sociais

Eles dão dicas de como aproveitar essas ferramentas para fixar o conteúdo e alertam sobre os cuidados necessários para não perder o foco dos estudos.

21 de outubro de 2021

Vítimas de violência doméstica ganham acolhimento psicológico gratuito

O projeto, que já atendeu diversas pessoas presencialmente ao longo de três anos, passa a atender de forma on-line pessoas de diferentes regiões do Brasil acima de 18 anos.

20 de outubro de 2021

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Segundo a Arpen-Brasil, 25,6% das crianças de até seis anos que perderam um dos pais na pandemia não tinham completado um ano.

19 de outubro de 2021

Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia

Queda na média móvel de mortes por Covid-19 se deu pela vacinação em massa, afirmou Queiroga; campanha de vacinação de 2022 está garantida com compra de imunizantes.

19 de outubro de 2021

Brasil recebe mais 1,3 milhão de doses de vacinas da Pfizer

Esse é o sexto lote da Pfizer entregue nesta semana, totalizando 10 milhões de doses. As vacinas ainda passarão por um controle de qualidade antes da entrega para população.

17 de outubro de 2021

Naufrágio de barco-hotel no Pantanal deixa ao menos seis mortos

Barco-hotel navegava pelo Rio Paraguai, na altura da cidade de Corumbá, no Pantanal. A embarcação foi atingida por um vendaval.

16 de outubro de 2021

Nasa lança sonda espacial ‘Lucy’ para estudar asteroides em Júpiter

Os cientistas esperam que o sobrevoo de Lucy por sete rochas troianas forneça novas pistas sobre como os planetas do sistema solar se formaram.

16 de outubro de 2021

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

“Somente com o Censo 2022 nós vamos conhecer a população quilombola. O que fizemos até aqui é uma metodologia de estimação muito específica", diz pesquisadora.

15 de outubro de 2021