fbpx

sexta, 25 de junho de 2021

Senado aprova penas mais duras contra crimes cibernéticos

O texto, de origem no Senado, sofreu alterações na Câmara e voltou ao Senado, onde essas alterações foram confirmadas. Agora, segue para sanção presidencial.

6 de maio de 2021

Compartilhe

Câmara fez alterações no texto base (Foto: Agência Brasil)

O Senado aprovou nesta quarta-feira (5) o projeto que amplia penas por crimes de furto e estelionato praticados com o uso de dispositivos eletrônicos como celulares, computadores e tablets. O projeto cria um agravante, com pena de reclusão de 4 a 8 anos, para o crime de furto realizado com o uso desses aparelhos, estejam ou não conectados à internet, seja com violação de senhas, mecanismos de segurança ou com o uso de programas invasores.

O texto, de origem no Senado, sofreu alterações na Câmara e voltou ao Senado, onde essas alterações foram confirmadas. Agora, segue para sanção presidencial.

Se o crime for praticado contra idoso ou vulnerável, a pena aumenta de um terço ao dobro, considerando-se o resultado. E, se for praticado com o uso de servidor de informática mantido fora do país, o aumento da pena pode ir de um terço a dois terços.

No crime já existente de invadir aparelhos de informática para obter dados, modificá-los ou destrui-los, o projeto aumenta a pena de detenção de 3 meses a 1 ano para reclusão de 1 a 4 anos. A redação do tipo penal é alterada para definir que há crime mesmo se o usuário não for o titular do aparelho, condição comum no home office.

“Estamos de acordo com o senador [autor do projeto] que defende que a atual orientação jurisprudencial acaba por estabelecer o império da impunidade em relação a essas fraudes, com grave prejuízo à administração da justiça e à sociedade em geral, assim acatamos a redação recebida da Câmara também quanto ao ponto”, afirmou o relator do projeto no Senado, Rodrigo Cunha (PSDB-AL), em seu parecer.

Fonte: Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

MEC divulga escolas que receberão apoio do Programa Brasil na Escola

Pasta prevê destinar mais de R$ 200 milhões aos estabelecimentos municipais e estaduais avaliados. A lista completa das escolas está disponível no site do Ministério.

24 de junho de 2021

STF confirma suspeição de Sergio Moro na ação do triplex do Guarujá

Plenário manteve entendimento da Segunda Turma de que o ex-juiz agiu com parcialidade na condução do processo contra o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

24 de junho de 2021

Barroso mantém decretos estaduais sobre medidas contra Covid-19

Como relator, o ministro entendeu que as medidas estaduais não são inconstitucionais, pois têm como objetivo garantir o direito prioritário à vida e à saúde.

24 de junho de 2021

Portaria restringe entrada de estrangeiros no Brasil

Medida tem caráter temporário e excepcional, e segue recomendação da Anvisa para evitar entrada de variantes do novo coronavírus no país.

24 de junho de 2021

Câmara quer explicações de Fábio Faria sobre desvio de R$ 52 milhões

O dinheiro era destinado a divulgar ações de combate ao coronavírus, no entanto, foi utilizado para propagar ações do Governo Federal, configurando desvio de função.

23 de junho de 2021

Em 2019, 38% da população tinha alguma dificuldade de acesso à água

Dados fazem parte dos Indicadores Sociais de Moradia no Contexto Pré-Pandemia de Covid-19, divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

23 de junho de 2021

Movimento nas fronteiras brasileiras caiu 67,8% em 2020

As restrições à mobilidade internacional de pessoas foram impostas por diversos países por causa da pandemia da covid-19 Os dados compraram 2020 com 2019.

23 de junho de 2021

Operação da PF combate fraudes contra benefícios previdenciários

O prejuízo estimado passa de R$ 31 milhões, em relação a mais de 100 benefícios previdenciários suspeitos. Valor que pode aumentar com o decorrer das investigações.

23 de junho de 2021