fbpx

segunda, 08 de agosto de 2022

Período de conferência de dados do Censo Escolar 2021 vai até 22 de outubro

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira orientou os gestores das escolas sobre como fazer a conferência e corrigir os dados declarados.

8 de outubro de 2021

Compartilhe

As escolas que preencheram o Censo até a data limite poderão alterar as informações (Foto: AgBrasil)

O Censo Escolar é fundamental para compreender como está a situação da educação no país, auxiliar na implementação de políticas públicas e acompanhar a efetividade das ações. Além disso, as matrículas e os dados escolares coletados servem de base para o repasse de recursos do Governo Federal. É a principal pesquisa estatística da educação básica.

Para que os dados do Censo Escolar 2021 sejam registrados corretamente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realizou, nesta quinta-feira (7), uma live para orientar os gestores das escolas e redes de ensino sobre como fazer a conferência, confirmação, complementar e corrigir dados declarados.

sistema Educacenso está aberto até 22 de outubro para a verificação das informações. Depois disso, o Inep consolidará as informações e publicará os dados finais no Diário Oficial da União em dezembro deste ano.

As escolas que preencheram o Censo Escolar 2021 até a data limite poderão conferir e alterar as informações. Já as escolas que não preencheram poderão usar esse período para inserir os dados no sistema Educacenso.

“As escolas que não fecharem ficarão de fora de todas as estatísticas e, consequentemente, também dos programas federais, todos aqueles programas que utilizam os dados do censo escolar como referencial, como norteador. Podemos citar o Fundeb, Pnae, inclusive programas estaduais e municipais também. Por sua vez, ficarão de fora e não terão seus indicadores calculados e nem poderão informar a situação do aluno”, explicou a coordenadora-geral do Censo da Educação Básica do Inep, Célia Gedeon.

A coordenadora destacou a importância de fechar o censo escolar com as informações corretas. “Sabemos que os dados do Censo Escolar são usados como norteadores das políticas públicas federais e também estaduais e municipais. Se não conferirmos os dados, se eles não estiverem reais, podemos trazer um prejuízo enorme para nossa população. Então, é importante que os dados estejam retratando a realidade das escolas na data de referência do censo escolar”, disse Célia Gedeon.

Orientações aos gestores escolares

Na live foram apresentadas explicações sobre os relatórios do Educacenso, as funcionalidades da opção de confirmação de matrícula e sobre a funcionalidade de fechamento da declaração ao Educacenso.

O fechamento é um importante instrumento de validação dos dados declarados. No total, são seis blocos para a validação completa: escola, gestor escolar, turma, aluno, profissional escolar e fechamento. De acordo com o Inep, fechar a escola é a garantia de que os dados foram declarados e devidamente salvos. Todas as escolas em atividade, paralisadas e extintas precisam acessar o sistema Educacenso e realizar o fechamento.

Ao final da live foram respondidas perguntas enviadas por gestores escolares responsáveis por preencher o censo. Foram enviados mais de 300 questionamentos. E respondidas perguntas como, por exemplo, se há algum dado no censo que não pode ser alterado, se as alterações realizadas no período de conferência afetam a aplicação do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e sobre como resolver a situação de aluno matriculado em duas escolas. As respostas e demais dúvidas respondidas podem ser conferidas na live.

Censo Escolar

O conjunto de dados do censo escolar também subsidia a produção de indicadores que permitem monitorar o desenvolvimento da educação brasileira como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (ldeb), as taxas de rendimento e de fluxo escolar e a distorção idade-série. Todos são calculados com base nos dados do censo escolar e parte deles serve de referência para as metas do Plano Nacional da Educação (PNE).

A pesquisa abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica: ensino regular, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional.

Fonte: Governo Federal

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

Reforço vacinal tem intervalo reduzido e imunossuprimidos terão 4ª dose

Redução no intervalo para a dose de reforço quer ampliar a proteção contra a variante Ômicron. No caso dos imunossuprimidos, o intervalo conta a partir da 3ª dose.

20 de dezembro de 2021

Covid-19: Rio de Janeiro confirma primeiro caso da variante Ômicron

Mulher, cuja identidade não foi revelada, tomou a segunda dose da vacina contra covid-19 em março e não tomou a dose de reforço. Ela chegou ao Rio vindo de Chicago.

20 de dezembro de 2021

Chuvas no Sul da Bahia causam mais duas mortes, indica governo

Segundo órgão baiano, ao menos 14 pessoas morreram e 276 ficaram feridas em função dos eventos hidrológicos. Até ontem, 63 cidades baianas já tinham decretado emergência.

19 de dezembro de 2021

Garoto sofre racismo em escola: “Saudade de quando preto era escravo”

Em mensagens compartilhadas em grupo, alunos de colégio de BH fizeram comentários de cunho racista. Família levará caso à polícia.

19 de dezembro de 2021

Câmara técnica citada por Queiroga é favorável à vacinação infantil

No sábado, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga disse que tema requer análise aprofundada de técnicos, mas especialistas já se manifestaram a favor do tema.

19 de dezembro de 2021

Ninguém acerta a Mega-Sena; próximo sorteio é da Mega da Virada

São os seguintes os números sorteados: 02 - 08 - 34 - 38 - 47 - 51. O prêmio da Mega-Sena da Virada está está estimado em R$ 350 milhões.

19 de dezembro de 2021

Miguel e Helena lideram ranking de nomes mais comuns no Brasil em 2021

Gael é o terceiro nome mais escolhido entre os meninos no Brasil com 23.973 registros no ano de 2021, mostra levantamento da Arpen Brasil.

19 de dezembro de 2021

Queiroga anuncia redução do intervalo da 3ª dose de 5 para 4 meses

Objetivo da medida anunciada por Queiroga é ampliar proteção da população com avanço da variante Ômicron. Portaria com modificação será publicada na segunda-feira.

19 de dezembro de 2021