fbpx

segunda, 25 de outubro de 2021

‘Não roubarás’: pastores são investigados por desviarem dízimo da Universal

Suspeita é que grupo de pastores integre o esquema de pirâmide financeira do chamado "Faraó das Bitcoins"; dinheiro teria sido usado para compra de imóveis de luxo.

10 de outubro de 2021

Compartilhe

Polícia diz que religiosos se organizaram para abrir empresas de fachada (Foto: Reprodução)

Um grupo de 12 ex-pastores da Igreja Universal do Reino de Deus no Distrito Federal é acusado pela instituição de desviar pelo menos R$ 3 milhões em dízimos recebidos de fiéis pela entidade. A suspeita é que o dinheiro desviado tenha irrigado a compra de imóveis de luxo em nome do líder do grupo e tenha ligação com o esquema de pirâmide financeira do chamado “Faraó das Bitcoins”.

As informações são de uma reportagem do site Metrópoles que diz ainda que, de acordo com a Universal e as investigações conduzidas pela Polícia Civil do Distrito Federal, os religiosos se organizaram para abrir empresas de fachada e lavar os recursos amealhados com os desvios, principalmente do chamado “Culto dos 318”, reunião de fiéis destinada a empresários e pessoas que desejam melhorar suas vidas financeiras.

Segundo os investigadores, o líder do grupo é Nei Carlos dos Santos, ex-pastor regional da igreja no Distrito Federal. Em 2020, mesmo recebendo um salário de R$ 2,9 mil, Nei comprou um apartamento avaliado em R$ 2,6 milhões em uma área nobre de Brasília. O imóvel é pago em parcelas mensais de R$ 87,7 mil.

Conforme a reportagem de Mirelle Pinheiro e Carlos Carone, os 12 pastores têm ligação com o ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como Faraó dos Bitcoins, preso pela Polícia Federal em agosto. A Polícia Federal acredita que as movimentações bilionárias feitas pelo Faraó teriam começado com o desvio de ofertas dos fiéis da Universal, supostamente facilitadas por Nei.

“Nesses encontros, foi relatado que eles efetuavam operações financeiras (bitcoin) utilizando dinheiro supostamente desviado proveniente dos dízimos e ofertas. Não à toa que investigado e ex-pastores abriram diversas empresas nos últimos meses”, diz o texto assinado por um advogado da Universal e encaminhado aos investigadores do DF.

Ao mesmo tempo, Nei abriu uma empresa com capital social de R$ 500 mil, no mesmo endereço onde, originalmente, funcionava uma empresa de mineração de bitcoins – hoje investigada pela PF por movimentar cerca de R$ 38 bilhões. Sem conseguir explicar à Iurd como seu patrimônio cresceu tão rápido, Nei foi demitido do cargo de pastor no início deste ano.

Ao Metrópoles, a Igreja Universal alegou que o processo tramita em segredo de Justiça e que, por isso, não falaria sobre o caso.

Com informações do Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

Covid-19: aumenta circulação de subvariante Delta em Belém do Pará

A variante da Covid-19 foi confirmada após sequenciamento de 16 amostras do vírus SARS-CoV-2 obtidas de pacientes na capital paraense, diz Sesma.

24 de outubro de 2021

Ministério reitera que horário de verão não resulta em economia de energia

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a aplicação do horário de verão “não produz resultados na redução do consumo nem na demanda máxima de energia elétrica".

23 de outubro de 2021

Sorteio da Mega-Sena deve pagar R$ 26,5 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. Volante com seis dezenas custa R$ 4,50.

23 de outubro de 2021

Morte violenta atinge 6,97 mil crianças e adolescentes por ano no Brasil

As meninas são a maioria das vítimas de violência sexual entre todas as faixas de idade, respondendo por 78% dos casos até 4 anos.

22 de outubro de 2021

Aplicativos de delivery: a nova faceta do trabalho infantil no Brasil

Conforme dados do Ministério da Saúde, o Brasil, entre os anos de 2007 e 2019 registrou 27.971 acidentes de trabalho com crianças e adolescentes.

22 de outubro de 2021

Alexandre de Moraes determina prisão de blogueiro bolsonarista

Decisão foi assinada pelo ministro do STF e determina prisão preventiva do jornalista Allan dos Santos, responsável pelo site Terça Livre, e que mora nos EUA.

21 de outubro de 2021

Rio pode liberar máscaras em locais abertos na próxima semana

Para a liberação do acessório, a capital precisa atingir 65% da população completamente vacinada, disse o prefeito.

21 de outubro de 2021

A um mês do Enem, professores falam sobre uso de redes sociais

Eles dão dicas de como aproveitar essas ferramentas para fixar o conteúdo e alertam sobre os cuidados necessários para não perder o foco dos estudos.

21 de outubro de 2021