fbpx

sábado, 16 de outubro de 2021

Medicamentos podem ter reajuste acima de 10% a partir desta quinta

O Conselho de Ministros da CMED aprovou três níveis de reajuste: 10,08%; 8,44%; e 6,79%, que variam conforme a competitividade das marcas.

1 de abril de 2021

Compartilhe

Aumento foi autorizado pelo Conselho de Ministros da CMED (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A partir de desta quinta-feira (1º), os medicamentos poderão ter reajustes de até 10,08%. O aumento foi autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), em resolução publicada ontem (31) no Diário Oficial da União.

O Conselho de Ministros da CMED aprovou três níveis de reajuste: 10,08%; 8,44%; e 6,79%, que variam conforme a competitividade das marcas no mercado, informa a Agência Brasil.

O reajuste anual no setor de medicamentos acontece, geralmente, em abril. No ano passado, entretanto, o governo suspendeu os aumentos por 60 dias em razão da pandemia de Covid-19.

O percentual de aumento é definido conforme a lei 10.742/2003 e calculado por meio de uma fórmula que leva em conta a variação da inflação – medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) -, ganhos de produtividade das fabricantes de medicamentos, variação dos custos dos insumos e características de mercado. De março de 2020 a fevereiro de 2021, o IPCA acumulou alta de 5,20%.

Além disso, a CMED também define o preço máximo ao consumidor em cada estado, de acordo com a carga tributária do ICMS, que é imposto estadual, e a incidência das contribuições do PIS/Pasep (Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), que são tributos federais. Para fazer jus ao reajuste de preços, as empresas produtoras e importadoras de medicamentos deverão apresentar à CMED relatório de comercialização até o dia 9 de abril.

As empresas também deverão dar ampla publicidade aos preços de seus medicamentos e as farmácias devem manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de fiscalização as listas dos valores atualizados.

Leia mais:

Leia mais sobre Brasil

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

“Somente com o Censo 2022 nós vamos conhecer a população quilombola. O que fizemos até aqui é uma metodologia de estimação muito específica", diz pesquisadora.

15 de outubro de 2021

Futuro da energia: nuclear, eólica e solar para diversificar matriz

Atualmente, 60% da energia no país vem das hidrelétricas. O ministro de Minas e Energia acredita que, até 2030, essa dependência será reduzida para, no máximo, 49%.

14 de outubro de 2021

Futuro da energia: preservar nascentes para aumentar reservatórios

Projetos de reflorestamento em nascentes aumentam volume dos rios. Iniciativas no Rio São Francisco e na Bacia do Paraná deixam níveis de reservatórios menos críticos.

13 de outubro de 2021

Brasil registra 185 óbitos de Covid e 7.359 diagnósticos em 24 horas

Desde o início da pandemia, morreram no Brasil mais de 600 mil pessoas pela covid-19. Os números das últimas 24h seguem a tendência de queda por conta da vacinação.

12 de outubro de 2021

Medicamento da AstraZeneca reduz mortes e casos graves de Covid-19

No estudo, o medicamento reduziu o risco dos pacientes ambulatoriais desenvolverem covid-19 grave ou morrerem da doença em 50% em comparação com os que usaram placebo.

11 de outubro de 2021

Às vésperas do jogo na Arena da Amazônia, Brasil empata com Colômbia

A seleção brasileira ficou no 0 a 0, em Barranquilla, em partida que representou a 10ª apresentação do time na competição. O Brasil agora tem nove vitórias e um empate.

11 de outubro de 2021

‘Não roubarás’: pastores são investigados por desviarem dízimo da Universal

Suspeita é que grupo de pastores integre o esquema de pirâmide financeira do chamado "Faraó das Bitcoins"; dinheiro teria sido usado para compra de imóveis de luxo.

10 de outubro de 2021

Anvisa aprova ampliação do prazo de validade da vacina da Janssen

O novo prazo aprovado pela agência reguladora passa de quatro meses e meio para seis meses, sob condições específicas de armazenamento, de 2°C a 8°C.

10 de outubro de 2021