fbpx

quinta, 21 de outubro de 2021

Comissão Mista de Orçamento retoma análise de relatórios setoriais

A proposta orçamentária para este ano volta ser apreciada pela Comissão Mista do Orçamento nesta terça-feira, com votação de sete relatórios.

16 de março de 2021

Compartilhe

Relatórios são apreciados na Comissão do Orçamento (Foto: Divulgação/Agência Câmara)

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional reúne-se nesta tarde para votar sete relatórios setoriais da despesa para a proposta orçamentária deste ano (PLN 28/20). Ontem o colegiado aprovou nove pareceres. Os trabalhos continuarão nesta terça-feira (16), a partir das 14 horas.

De maneira geral, os pareceres aprovados pela comissão pedem mais recursos para o relator-geral do Orçamento de 2021, senador Marcio Bittar (MDB-AC). “Vamos ter que fazer ginástica no relatório final”, disse Bittar.

Fontes de recursos para emendas

O líder do governo na CMO, deputado Claudio Cajado (PP-BA), recomendou aos que desejam a recomposição de dotações que apresentem, também, a fonte dos recursos. “Se acrescer em uma área vai faltar em outra”, disse.

Ontem duas áreas motivaram debates na Comissão do Orçamento. Parlamentares cobraram mais recursos para ações de combate à violência doméstica – que aumentou na pandemia de Covid-19, reflexo do isolamento social –, e também para o meio ambiente, informa a Agência Câmara.

Na área de Mulheres, Família e Direitos Humanos, o relator setorial, deputado Fábio Henrique (PDT-SE), incorporou quase R$ 201,8 milhões em emendas parlamentares, mas considerou insuficiente.

Já o relator setorial de Meio Ambiente, deputado Nilto Tatto (PT-SP), alertou que, de 2016 a 2021, os recursos para a área caíram de R$ 811 milhões para R$ 534 milhões – redução acima de 34%. Ele incorporou R$ 63,1 milhões em emendas.

Relatório final na comissão

O relatório final para o Orçamento de 2021 deverá ser analisado no próximo dia 24 pelo Congresso, em sessão conjunta de deputados e senadores. O texto está atrasado – pela Constituição, deveria ter sido aprovado em dezembro.

A proposta orçamentária para 2021 sugere melhora no Produto Interno Bruto (PIB), um crescimento de 3,2% com base em estimativa de novembro, e a meta fiscal é um déficit de R$ 247,1 bilhões para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência).

Leia mais sobre Brasil

A um mês do Enem, professores falam sobre uso de redes sociais

Eles dão dicas de como aproveitar essas ferramentas para fixar o conteúdo e alertam sobre os cuidados necessários para não perder o foco dos estudos.

21 de outubro de 2021

Vítimas de violência doméstica ganham acolhimento psicológico gratuito

O projeto, que já atendeu diversas pessoas presencialmente ao longo de três anos, passa a atender de forma on-line pessoas de diferentes regiões do Brasil acima de 18 anos.

20 de outubro de 2021

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Segundo a Arpen-Brasil, 25,6% das crianças de até seis anos que perderam um dos pais na pandemia não tinham completado um ano.

19 de outubro de 2021

Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia

Queda na média móvel de mortes por Covid-19 se deu pela vacinação em massa, afirmou Queiroga; campanha de vacinação de 2022 está garantida com compra de imunizantes.

19 de outubro de 2021

Brasil recebe mais 1,3 milhão de doses de vacinas da Pfizer

Esse é o sexto lote da Pfizer entregue nesta semana, totalizando 10 milhões de doses. As vacinas ainda passarão por um controle de qualidade antes da entrega para população.

17 de outubro de 2021

Naufrágio de barco-hotel no Pantanal deixa ao menos seis mortos

Barco-hotel navegava pelo Rio Paraguai, na altura da cidade de Corumbá, no Pantanal. A embarcação foi atingida por um vendaval.

16 de outubro de 2021

Nasa lança sonda espacial ‘Lucy’ para estudar asteroides em Júpiter

Os cientistas esperam que o sobrevoo de Lucy por sete rochas troianas forneça novas pistas sobre como os planetas do sistema solar se formaram.

16 de outubro de 2021

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

“Somente com o Censo 2022 nós vamos conhecer a população quilombola. O que fizemos até aqui é uma metodologia de estimação muito específica", diz pesquisadora.

15 de outubro de 2021