fbpx

quinta, 02 de dezembro de 2021

Câmara quer explicações de Fábio Faria sobre desvio de R$ 52 milhões

O dinheiro era destinado a divulgar ações de combate ao coronavírus, no entanto, foi utilizado para propagar ações do Governo Federal, configurando desvio de função.

23 de junho de 2021

Compartilhe

Fábio Faria terá de explicar o suposto desvio de função da verba (Foto: Divulgação)

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (23), um requerimento que convida o ministro das Comunicações Fábio Faria a prestar esclarecimentos sobre suposto desvio de função na aplicação de R$ 52 milhões de verbas publicitárias.

O dinheiro era destinado a divulgar ações de combate ao coronavírus, no entanto, foi utilizado para propagar ações do Governo Federal.

O requerimento é de autoria do deputado Elias Vaz (PSB-GO). Segundo ele, a verba foi assegurada pela MP 942/2020, que liberou créditos extraordinários para combater a doença e minimizar os impactos da proliferação da pandemia. Ele foi liberado a partir do Orçamento de Guerra aprovado no Congresso.

“A verba deveria ser aplicada em campanhas de conscientização, de uso de máscaras e álcool em gel e de incentivo à vacinação, por exemplo. Mas serviu para fazer palanque para Bolsonaro de forma totalmente irregular”, afirma o deputado Elias Vaz (PSB-GO).

Outros ministros convidados

Além do ministro das Comunicações, os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da Educação, Milton Ribeiro, também foram convidados a prestar esclarecimentos à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

Em relação a Salles, a comissão quer esclarecimentos sobre a atuação dele na pasta. Será o segundo convite para o ministro comparecer no colegiado. Em 16 de junho ele seria ouvido, mas declinou e não foi à Câmara.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, por sua vez, deve ser indagado pelos parlamentares sobre denúncia de fraude no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Endade). Há suspeitas de que Ribeiro trabalhou para favorecer o Centro Universitário Filadélfia (Unifil), no Paraná.

Fonte: Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

Anvisa aprova oitavo produto medicinal à base de Cannabis para uso no Brasil

O produto trata-se de uma solução de uso oral e será fabricado na Colômbia e, depois de pronto, iniciará a distribuição e a comercialização no Brasil.

2 de dezembro de 2021

Estado de São Paulo confirma 3º caso da variante da covid-19 Ômicron

De acordo com as informações, o passageiro está em isolamento domiciliar desde o desembarque, sem sintomas e sendo acompanhado pela vigilância do município de Guarulhos.

1 de dezembro de 2021

Ômicron: variante leva São Paulo a reavaliar liberação de máscaras

O governo do estado de São Paulo reforça que o uso das máscaras continuará obrigatório em ambientes fechados e no transporte público em razão da pandemia.

1 de dezembro de 2021

Boate Kiss: caso é julgado depois de quase nove anos da tragédia

Júri, que começa hoje, será transmitido ao vivo pelo canal do TJRS no Youtube. Incêndio em Santa Maria (RS), em 2013, matou 242 pessoas, a maioria jovens.

1 de dezembro de 2021

Covid-19: dois casos da variante Ômicron são confimados no Brasil

Após sequenciamento genético de amostras, foi identificado, em análises prévias, a variante Ômicron, em um casal que chegou no Brasil em um voo vindo da África.

30 de novembro de 2021

Enfrentamento à Covid: Belém cancela as festas de Réveillon e Carnaval

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, tomou a decisão após reunir com órgãos da Saúde e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid na capital paraense.

30 de novembro de 2021

Anvisa aprova novo tratamento para HIV com duas substâncias

A aprovação do novo medicamento, segundo a Anvisa, representa um avanço no tratamento, já que reúne em uma dose diária dois antirretrovirais.

30 de novembro de 2021

Queiroga descarta antecipar 3ª dose; OMS vê risco de avanço da variante

A Ômicron motivou alerta diante do alto número de mutações, mas cientistas afirmam que ainda é preciso investigar se ela tem a capacidade de maior transmissão.

30 de novembro de 2021