fbpx

terça, 07 de dezembro de 2021

Brasil bate Argentina por 1 a 0 conquista o penta no futebol de 5

Desde que o futebol de 5 passou a fazer parte do programa paralímpico, em Atenas 2004, o Brasil sempre foi campeão e nunca perdeu sequer uma partida

4 de setembro de 2021

Compartilhe

Seleção Brasileira de futebol de 5 é pentacampeã dos Jogos Paralímpicos (Foto: Ale Cabral/CPB)

A Seleção Brasileira de futebol de 5 venceu a Argentina por 1 a 0 na final dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, neste sábado, 4, no Parque Esportivo Urbano de Aomi. O gol foi marcado por Nonato, artilheiro do Brasil na competição, com seis gols, a sete minutos do final da partida.

Esta é a quinta medalha de ouro brasileira na modalidade. Desde que o futebol de 5 passou a fazer parte do programa paralímpico, em Atenas 2004, o Brasil sempre foi campeão e nunca perdeu sequer uma partida. Agora, são 27 jogos da Seleção, em cinco edições paralímpicas, com 21 vitórias e seis empates.  Em Tóquio, em cinco jogos, foram 13 gols marcados e nenhum sofrido.

“Essa edição foi marcante por muitos aspectos. A dificuldade vai aumentando. O Brasil já era tetra e nós fomos pressionados para ganhar esse ouro. E não é para menos, porque as conquistas nos creditaram para isso. Mas sabemos que não é bem assim. É difícil jogar, os times são bons e lutam muito”, avaliou Ricardinho, camisa 10 do time brasileiro. 

“Conquistar cinco medalhas de ouro em sequência, e eu faço parte da seleção nas últimas quatro, é uma coisa difícil. Às vezes não cai a ficha. Ainda sem perder nenhum jogo. Isso marca demais e são lições que a gente aprende, de manter a humildade, o respeito”, disse o jogador.

Equipe paralímpica do Brasil faz história nos Jogos de Tóquio

O 11º e penúltimo dia de competições em Tóquio foi histórico para o Brasil. O país conquistou dois ouros, com o futebol de 5 e com o canoísta Fernando Rufino, na prova dos 200m VL2, e alcançou a melhor campanha da história em Jogos Paralímpicos ao subir ao lugar mais alto do pódio por 22 vezes no Japão. Em Londres 2012, o Brasil havia conquistado 21 medalhas douradas.

As outras conquistas do dia vieram com as pratas de Thomaz Ruan, nos 400m (classe T47), Thalita Simplício, nos 200m (classe T11), Débora Bezerra no parataekwondo (classe K44 acima de 58kg), e Giovane Vieira, nos 200m (classe VL3) da canoagem, além dos bronzes de Petrúcio Ferreira, nos 400m (T47), Jerusa dos Santos, nos 200m rasos (classe T11), do vôlei sentado feminino e de Ricardo Gomes de Mendonça nos 200m rasos (classe T37).

O Brasil soma agora 71 medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, com 22 ouros, 19 pratas e 30 bronzes, na sétima colocação no quadro geral de medalhas. A China lidera com 93 ouros e 200 medalhas, com a Grã-Bretanha em seguida, com 122 medalhas, sendo 41 de ouro, e o Comitê Paralímpico Russo em terceiro lugar, com 36 medalhas de ouro e um total de 117 medalhas.

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

Leia mais:

Paralimpíada: com quebra de recorde, Alessandro da Silva é ouro

Brasileira ganha o bronze no lançamento de disco paralímpico

Brasil leva mais dois ouros e um bronze na natação em Tóquio

Leia mais sobre Brasil

Réveillon no Rio de Janeiro é suspenso e Carnaval 2022 é incerto

"Tomara que não precise cancelar o carnaval", disse o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, após anunciar neste sábado (4) a suspensão da festa de réveillon.

4 de dezembro de 2021

Após 40 anos do primeiro caso, epidemia de HIV/aids ainda mata brasileiros

Representantes de grupos de pessoas com HIV reclamam de discriminação e de falta de vontade política para enfrentar a doença. Em 2020, foram registrados 32.701 casos no país.

4 de dezembro de 2021

Homens seguem em cargos-chave na OAB apesar de nova regra

Quase 70% dos secretários-gerais do próximo triênio serão homens, enquanto 74% das secretarias gerais adjuntas serão ocupadas por mulheres.

4 de dezembro de 2021

Vacinas são eficazes e não é hora de mudá-las, defendem diretores da OMS

Os diretores concordam que, agora, a maior preocupação é com a cepa identificada na Índia. E que, ao combater a Delta, países conseguem se preparar para lidar com a Ômicron.

4 de dezembro de 2021

Brasil registra 229 mortes e 10,4 mil infecções pela covid-19 em 24 horas

O País chegou aos 22,1 milhões de casos da infecção desde março de 2020. A média móvel de casos nos últimos 7 dias é de 8.777, conforme o consórcio de veículos de imprensa.

3 de dezembro de 2021

Merval Pereira é eleito presidente da Academia Brasileira de Letras

Também foram eleitos Nélida Piñon, secretária-geral, Joaquim Falcão, primeiro-secretário, Celso Lafer, segundo-secretário, e Evaldo Cabral de Mello, tesoureiro.

3 de dezembro de 2021

Visitas íntimas nas penitenciárias do país têm normas estabelecidas

Administração prisional exigirá, para a concessão da visita conjugal, o prévio cadastro da pessoa autorizada no respectivo serviço social do estabelecimento penal.

2 de dezembro de 2021

Anvisa aprova oitavo produto medicinal à base de Cannabis para uso no Brasil

O produto trata-se de uma solução de uso oral e será fabricado na Colômbia e, depois de pronto, iniciará a distribuição e a comercialização no Brasil.

2 de dezembro de 2021