fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Aprovado texto-base que permite compra de vacinas por empresas

Aprovado texto-base que permite à iniciativa privada comprar vacinas contra a Covid-19 para a imunização gratuita de seus empregados.

7 de abril de 2021

Compartilhe

Proposta de comprar vacinas por empresas está em discussão (Foto: Divulgação)

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (6), por 317 votos a 120, o texto-base da proposta que permite à iniciativa privada comprar vacinas contra a Covid-19 para a imunização gratuita de seus empregados, desde que doe a mesma quantidade ao Sistema Único de Saúde (SUS).

As votações dos destaques que podem alterar o texto vão prosseguir nesta quarta-feira (7), em sessão do Plenário marcada para as 13h55, informa a Agência Câmara.

O texto-base aprovado é um substitutivo da relatora, deputada Celina Leão (PP-DF), que faz alterações no projeto de lei 948/21, do deputado Hildo Rocha (MDB-MA). A aquisição das vacinas, segundo o texto, poderá ser feita pelas pessoas jurídicas de direito privado, individualmente ou em consórcio.

Poderão ser vacinados ainda outros trabalhadores que prestem serviços a elas, inclusive estagiários, autônomos e empregados de empresas de trabalho temporário ou de terceirizadas.

As emendas pendentes de votação pretendem, por exemplo, proibir que as empresas deduzam os valores gastos com a compra de vacinas de qualquer tipo de tributo devido, embora não exista permissão para isso no texto. Outra emenda quer permitir às associações sem fins econômicos o repasse do custo da compra de vacinas para seus associados.

Laboratórios e contratos com governo

Essas compras, se feitas junto a laboratórios que já venderam vacinas ao governo federal, poderão ocorrer apenas depois do cumprimento integral do contrato e da entrega dos imunizantes ao Ministério da Saúde.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já aprovou cinco vacinas, sendo duas para uso emergencial (Janssen e CoronaVac) e as demais já com registro definitivo (AstraZeneca e Pfizer). A AstraZeneca é contada duas vezes, pois considera as doses importadas da Índia e aquelas produzidas no País.

Entre as vacinas previstas no cronograma do Ministério da Saúde, duas ainda não têm autorização para uso no Brasil: Covaxin (Índia) e Sputnik V (Rússia).

Leia mais:

Leia mais sobre Brasil

Réveillon no Rio de Janeiro é suspenso e Carnaval 2022 é incerto

"Tomara que não precise cancelar o carnaval", disse o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, após anunciar neste sábado (4) a suspensão da festa de réveillon.

4 de dezembro de 2021

Após 40 anos do primeiro caso, epidemia de HIV/aids ainda mata brasileiros

Representantes de grupos de pessoas com HIV reclamam de discriminação e de falta de vontade política para enfrentar a doença. Em 2020, foram registrados 32.701 casos no país.

4 de dezembro de 2021

Homens seguem em cargos-chave na OAB apesar de nova regra

Quase 70% dos secretários-gerais do próximo triênio serão homens, enquanto 74% das secretarias gerais adjuntas serão ocupadas por mulheres.

4 de dezembro de 2021

Vacinas são eficazes e não é hora de mudá-las, defendem diretores da OMS

Os diretores concordam que, agora, a maior preocupação é com a cepa identificada na Índia. E que, ao combater a Delta, países conseguem se preparar para lidar com a Ômicron.

4 de dezembro de 2021

Brasil registra 229 mortes e 10,4 mil infecções pela covid-19 em 24 horas

O País chegou aos 22,1 milhões de casos da infecção desde março de 2020. A média móvel de casos nos últimos 7 dias é de 8.777, conforme o consórcio de veículos de imprensa.

3 de dezembro de 2021

Merval Pereira é eleito presidente da Academia Brasileira de Letras

Também foram eleitos Nélida Piñon, secretária-geral, Joaquim Falcão, primeiro-secretário, Celso Lafer, segundo-secretário, e Evaldo Cabral de Mello, tesoureiro.

3 de dezembro de 2021

Visitas íntimas nas penitenciárias do país têm normas estabelecidas

Administração prisional exigirá, para a concessão da visita conjugal, o prévio cadastro da pessoa autorizada no respectivo serviço social do estabelecimento penal.

2 de dezembro de 2021

Anvisa aprova oitavo produto medicinal à base de Cannabis para uso no Brasil

O produto trata-se de uma solução de uso oral e será fabricado na Colômbia e, depois de pronto, iniciará a distribuição e a comercialização no Brasil.

2 de dezembro de 2021