fbpx

sábado, 16 de outubro de 2021

Após recusa para compor Governo Bolsonaro, médica vive clima de tensão

Ludhmila Hajjar revelou que vem recebendo ameaças de morte por telefonemas e que houve, pelo menos, três tentativas de invasão ao quarto do hotel onde ela estava hospedada.

15 de março de 2021

Compartilhe

A médica explicou a recusa aos jornalistas do Globo News (Foto: Reprodução)

“Ele tem que escolher alguém que esteja alinhado com o governo. Certamente, eu não sou essa pessoa”.

Foi com essas palavras que a médica Ludhmila Hajjar explicou o porquê da recusa para compor o quadro de ministros do Governo Bolsonaro.

Na entrevista, concedida à Globo News nesta segunda-feira (15), a médica contou que, desde que a negativa dada ao presidente se tornou pública, as últimas horas têm sido de tensão.

Ludhmila revelou que vem recebendo ameaças de morte por telefonemas e que houve, pelo menos, três tentativas de invasão ao quarto do hotel onde ela estava hospedada, em Brasília, onde se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Nestas 24 horas houve uma série de ataques a mim. (…) Estou num hotel em Brasília, e houve três tentativas de entrar no hotel. Pessoas que diziam que estavam com o número do quarto e que eu estava esperando-os. Diziam que eram pessoas que faziam parte da minha equipe médica. Se não fossem os seguranças do hotel, não sei o que seria…”, contou aos jornalistas.

A médica classificou os atos cometidos contra ela como “assustador”, dizendo ainda que as ações não cessaram.

Ludhmila disse ainda que, pelo Brasil, estava disposta “a passar por isso, mas tudo a assustou”. Além dos ataques feitos contra ela, houve também ameaças à sua família.

“Tudo o que você imaginar de pessoas, que eu só posso considerar que estejam lutando para o Brasil dar errado, eu sofri” , disse Ludhmila.

Sem autonomia para o cargo

A médica novamente reforçou que a recusa para o convite do presidente se deu por uma “ausência de convergência” nos assuntos relacionados à pandemia, mas que teria topado reunir com Bolsonaro para ouvir pessoalmente a proposta.

“O grande ponto é a ausência de convergência entre nós [ela e o presidente]. Realmente a pessoa tem que ser de ampla confiança do presidente”, disse, destacando que antes disso conversou com sua equipe no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), onde é coordenadora, sobre a possibilidade de assumir a pasta da saúde.

“Se essa missão for dada a mim, saio de uma que cuida de 70, 80, 100 para cuidar de 210 milhões de brasileiros”, chegou a dizer à sua equipe.

Texto: Rosianne Couto

Leia Mais:

Leia mais sobre Brasil

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

“Somente com o Censo 2022 nós vamos conhecer a população quilombola. O que fizemos até aqui é uma metodologia de estimação muito específica", diz pesquisadora.

15 de outubro de 2021

Futuro da energia: nuclear, eólica e solar para diversificar matriz

Atualmente, 60% da energia no país vem das hidrelétricas. O ministro de Minas e Energia acredita que, até 2030, essa dependência será reduzida para, no máximo, 49%.

14 de outubro de 2021

Futuro da energia: preservar nascentes para aumentar reservatórios

Projetos de reflorestamento em nascentes aumentam volume dos rios. Iniciativas no Rio São Francisco e na Bacia do Paraná deixam níveis de reservatórios menos críticos.

13 de outubro de 2021

Brasil registra 185 óbitos de Covid e 7.359 diagnósticos em 24 horas

Desde o início da pandemia, morreram no Brasil mais de 600 mil pessoas pela covid-19. Os números das últimas 24h seguem a tendência de queda por conta da vacinação.

12 de outubro de 2021

Medicamento da AstraZeneca reduz mortes e casos graves de Covid-19

No estudo, o medicamento reduziu o risco dos pacientes ambulatoriais desenvolverem covid-19 grave ou morrerem da doença em 50% em comparação com os que usaram placebo.

11 de outubro de 2021

Às vésperas do jogo na Arena da Amazônia, Brasil empata com Colômbia

A seleção brasileira ficou no 0 a 0, em Barranquilla, em partida que representou a 10ª apresentação do time na competição. O Brasil agora tem nove vitórias e um empate.

11 de outubro de 2021

‘Não roubarás’: pastores são investigados por desviarem dízimo da Universal

Suspeita é que grupo de pastores integre o esquema de pirâmide financeira do chamado "Faraó das Bitcoins"; dinheiro teria sido usado para compra de imóveis de luxo.

10 de outubro de 2021

Anvisa aprova ampliação do prazo de validade da vacina da Janssen

O novo prazo aprovado pela agência reguladora passa de quatro meses e meio para seis meses, sob condições específicas de armazenamento, de 2°C a 8°C.

10 de outubro de 2021