sexta-feira, 14 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Auxílio emergencial é tema de debates tanto na CMM quanto na Aleam

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.
COMPARTILHE
Coluna Tempo Real - Bolsonaro e Guedes desferem um duro golpe contra a Zona Franca
Expansão do gás natural

Em sessões extraordinárias convocadas, nesta terça-feira (26), em virtude da crise que a pandemia de Covid-19 provocou no sistema de Saúde do Amazonas, tanto Câmara Municipal de Manaus (CMM) quanto Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) debateram o tema auxílio emergencial. Na Casa dos vereadores, o que estava em pauta era a aprovação do “Auxílio Manauara”, que prevê benefício de R$ 200,00 para 40 mil famílias. O projeto foi aprovado. Na Aleam, o auxílio emergencial não estava na pauta, mas foi tema do pronunciamento de vários deputados.

___

QUANDO E COMO

Aprovado, o “Auxílio Manauara” agora está dependendo do prefeito David Almeida. Promessa de campanha, o benefício agora vai exigir que o prefeito faça uma verdadeira ginástica com as finanças do município para conseguir cumprir o pagamento do auxílio.

___

RECESSO SUSPENSO

Na Assembleia Legislativa, os deputados conseguiram votar e aprovar a suspensão do recesso parlamentar. A partir desta quarta-feira (27), no horário regimental, as sessões voltam a ser realizada normalmente e questões como o auxílio emergencial poderão continuar sendo discutidas e seguir o devido trâmite na Casa Parlamentar.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

___

JÁ APROVADO

Vale lembrar que uma espécie de auxílio emergencial estadual já foi criado pela Aleam em 2020. Aprovado por unanimidade em 21 de outubro de 2020, o projeto cria o Cartão Social, por meio do qual famílias já cadastradas deveriam receber três parcelas de R$ 200 entre janeiro de março de 2021. Apesar de aprovado, o projeto ainda não está sendo executado no Estado, o que gerou a cobrança de vários deputados.

___

DINHEIRO DO CAIXA

O benefício aprovado pela Aleam ainda não foi posto em prática. Por isso, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) sugeriu que seja utilizado 50% do saldo em caixa da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), do Tribunal de Contas (TCE-AM) e do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) para bancar o Cartão Social de auxílio emergencial aos amazonenses.

___

DISPUTA PELO AUXÍLIO

O tema auxílio emergencial, aliás, rendeu bate-boca virtual nas redes sociais entre o vereador Rodrigo Guedes (PSC) e a deputada estadual Joana Darc (PL). Após cobrar do Governo do Estado a implementação do auxílio emergencial, o vereador ficou enciumado quando Joana Darc fez a mesma cobrança. Rodrigo Guedes comentou nas redes sociais. “Agora? Demorou todo esse tempo pra lembrar disso?”.

___

‘MACHISMO’

Joana Darc não deixou por menos. Lembrou ao vereador que não só já votou a favor da criação do auxílio emergencial, como afirmou que ajudou na construção da proposta por meio de diálogo com o governo. A deputada também afirmou que tenta se fazer presente como pode, já que se encontra em estágio final de uma gravidez que exige cuidados especiais por se tratar de um bebê diagnosticado com síndrome de down. “Diminuir o trabalho de uma mulher pelo seu resguardo, além de desumano é machismo”, disse a deputada.

___

‘PAZUELLO ESTÁ PERDIDO’

Em outro pronunciamento durante a sessão, o deputado estadual Serafim Corrêa declarou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello está perdido na questão logística de combate à pandemia da Covid-19 no Amazonas. Antes da declaração, o parlamentar criticou a demora do Ministério da Saúde e do Planalto em responder à oferta de aeronaves, pelo governo dos Estados Unidos e pela Organização das Nações Unidas, para transportar insumo até o estado. Segundo o deputado, hoje completa 10 dias que a autorização segue sob análise do governo federal.

___

CRÍTICAS À POLÍTICA EXTERNA

Na avaliação de Corrêa, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, acabou com a tradição do Itamaraty de manter relação com todos, ao brigar com a China, e colocou o Brasil numa situação muito difícil no momento em que depende de insumos da China para avançar na campanha de imunização. “Vamos precisar de 300 milhões de doses de vacinas e temos que restabelecer as pontes que foram explodidas por esse estúpido do ministro das relações exteriores Ernesto Araújo”, afirmou Sarafa.

___

MOURÃO TAMBÉM

Após ouvir as palavras de Serafim Corrêa, o deputado Sinésio Campos (PT) incluiu no rol de críticas o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), que preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal. “Cadê o ministro da Amazônia? Não fez nada para a Covid na nossa região”, questionou o deputado.

___

HABEMUS LÍDER

Durante a sessão extraordinária da Câmara de Manaus, nesta terça-feira (26), o presidente da Casa, David Reis (Avante), anunciou o vereador Marcelo Serafim (PSB), como líder do prefeito David Almeida, assim como os vices que são Everton Assis (PSL), Eduardo Assis (Avante) e Fransuá (PV). O anuncio acaba com os rumores de que o ex-presidente da Casa, Joelson Silva (Patriota), seria o escolhido para a liderança do governo, como alguns portais haviam divulgado.

___

COVID E FISIOTERAPIA

Após discursar no grande expediente da sessão extraordinária virtual da Aleam, o deputado estadual e decano Belarmino Lins (PP) comunicou aos colegas o afastamento da reunião para fazer exercício de fisioterapia em razão da Covid-19. “Eu não posso brincar, fraquejar e tenho que cuidar da minha saúde”, disse.

COMPARTILHE