segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Atendimento à demanda reprimida impulsionou indústria amazonense

Para empresários da indústria, desempenho positivo da produção industrial em Manaus foi motivado pelo impulso à produção para atendimento à demanda reprimida pela pandemia.
COMPARTILHE
produção

Representantes da indústria do Amazonas atribuem o desempenho positivo em relação à produção do Polo Industrial de Manaus (PIM), registrado em dezembro e ao longo do último ano, ao esforço fabril para o atendimento à demanda reprimida decorrente da pandemia da Covid-19. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial do estado registrou crescimentos em dezembro, em relação a novembro e também em 2021.

O presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, explicou que em 2021 a indústria trabalhou para atender à demanda nacional, represada por conta da pandemia, período em que as atividades comerciais e produtivas interromperam as operações.

A predominância do trabalho em home office também demandou aquisição de equipamentos que são fabricados no PIM.

“A pandemia trouxe um represamento de uma demanda. As pessoas querem comprar produtos e boa parte deles é produzido no PIM. As pessoas e as empresas também estão buscando melhores equipamentos e tudo isso reflete na nossa atividade e ainda na geração de empregos”, disse.

Festas de final de ano aquecem produção em dezembro

Conforme o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, o crescimento registrado em dezembro teve a contribuição do aumento no volume de pedidos para atendimento ao período de final de ano, uma ocorrência sazonal.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“Dezembro é um mês de aquecimento natural em decorrência das vendas de final de ano”.

Quanto ao crescimento anual, Silva também atribui o desempenho positivo ao impulso nas linhas de produção para atendimento à demanda represada ao longo de 2021.

“A crise sanitária e econômica criou um evidente cenário de estanque na produção industrial e no consumo. A demanda represada, assim que atendida, em momentos de reaquecimento do mercado, causou saltos positivos no consumo e resultados positivos subsequentes”, comentou o empresário.

Números do IBGE

Dados divulgados pelo IBGE apontam que a produção industrial do Amazonas cresceu 14% em dezembro de 2021, sendo o maior crescimento do país na comparação com novembro.

Quando comparado a dezembro de 2020, o estado registrou crescimento de 2,3%.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

COMPARTILHE